Tá nas redes: manifestação do dia 20 quer reunir 1 milhão no Rio

Repreender vandalismo de poucos manifestantes é prioridade

A próxima manifestação contra o aumento das passagens no Rio de Janeiro está marcada para o dia 20 de junho, novamente na Candelária. O objetivo, segundo os eventos divulgados no Facebook, é reunir 1 milhão de pessoas nas ruas do Rio de Janeiro.

Entre os principais objetivos da manifestação, a repressão ao vandalismo da parte de poucos manifestantes é prioridade. Em enquete que pergunta: "Você é a favor de protesto com baderna?", haviam respondido "Não" 1617 pessoas, enquanto que 243 haviam respondido "Sim". Muitos usuários diziam que os "baderneiros" haviam sido cooptados pelo Governo do Estado e pelas empresas de ônibus. Alguns poucos dizem ser a favor, desde que a Tropa de Choque da Polícia Militar atacasse primeiro. A maioria, no entanto, diz que não é bom para o movimento que a desordem venha dos manifestantes. 

>> Conta hackeada no Instagram não era de Dilma Rousseff

>> Famosos se manifestam no Twitter sobre protestos

>> Site cria "vaquinha" após carro ser queimado

>> Após manifestação nesta segunda, SP marca outra para hoje

>> Redes sociais contabilizam 79 milhões falando sobre os protestos no Brasil

>> Manifestantes relatam 'dia histórico' de protestos pelo país

Como escreveu o usuário Arnaldo Ferreira, "Abaixo essa minoria depredadora que incendeia os arredores da Alerj, vcs mancham o movimento e a luta pela ideal democracia sem corrupção e prestação digna de serviços públicos".

Os manifestantes também discutem, nas páginas do evento no Facebook, o uso de bandeiras partidárias. A favor, 549 pessoas dizem que os militantes também fazem parte do movimento. A maioria, cerca de 3700 votos, afirma que é melhor usar a bandeira do Brasil como única durante os protestos.

O protesto dessa quinta-feira faz parte da nacionalização do movimento. No mesmo dia, outras 17 cidades, incluindo Natal, São Paulo, Belém e Goiânia, também terão mobilizações.