Governo entrega nesta terça-feira defesa sobre pedaladas fiscais

O Planalto entregará nesta terça-feira (3) ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), sua defesa das contas de 2014. No documento da Advocacia-Geral da União (AGU) o governo tentará argumentar a respeito das pedaladas fiscais, responsáveis pela reprovação das contas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Como o Jornal do Brasil havia antecipado no início de outubro, Renan concedeu ao Planalto prazo de 45 dias para apresentação da defesa. A medida gerou mal-estar dentro na Comissão Mista de Orçamento do Congresso (CMO). Segundo a presidente da comissão, senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), não havia razão para que o governo ganhasse mais tempo, já que o mesmo não solicitou a ela extensão do prazo.

As "pedaladas fiscais", que consistiram em contabilizar pagamentos de um ano para o ano seguinte e atrasar os pagamentos para os bancos públicos, são os principais argumentos da oposição para o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

>>Estados 'pedalam', mas não têm contas reprovadas nos tribunais

>>Presidente da CMO afirma que não é contra nem a favor do governo

>>PMDB faz jogo duplo com Dilma no TCU

>>Conheça os prazos para tramitação do relatório do TCU na CMO do Congresso