Neymar: 'Difícil encontrar forças para querer voltar a jogar futebol'

Após a derrota da seleção brasileira diante da Bélgica, por 2 a 1, que culminou com a eliminação da equipe da Copa do Mundo, Neymar não quis falar com a imprensa. Hoje, em seu perfil do Instagram, o camisa 10 externou o que sente. As palavras do atleta são fortes:

"Posso dizer que é o momento mais triste da minha carreira. A dor é muito grande porque sabíamos que poderíamos chegar, sabíamos que tínhamos condições de ir além, de fazer história", escreveu o craque do Paris Saint-Germain.

Neymar acrescentou que, após a eliminação, está difícil de "encontrar forças para querer voltar a jogar futebol". O camisa 10 da seleção também disse ter ficado orgulhoso de todos os seus companheiros de equipe. "Muito feliz em fazer parte desse time (...) Interromperam nosso sonho, mas não o tiraram da nossa cabeça e nem dos nossos corações", ressaltou, deixando claro que ainda mantém vivo o desejo de conquistar o hexa.

Ainda no Instagram, na ferramenta Stories, Neymar agradeceu aos torcedores. "Obrigado a todos que mandaram mensagens e torceram por nós."

>> Após derrota, Fernandinho e Gabriel Jesus são alvo de racismo nas redes sociais

>> Prefeito de Bruxelas publica montagem de estátua belga urinando em Neymar

Grande nome do Brasil na Copa da Rússia, Neymar brilhou na vitória por 2 a 0 sobre o México nas oitavas de final. Os brasileiros pareciam, enfim, ter recuperado a confiança em sua seleção depois da humilhante derrota por 7 a 1 para a Alemanha nas semifinais de 2014.

>> Edu Gaspar evita falar sobre futuro de Tite na seleção e diz que 'não é fácil ser Neymar'

>> Tite: 'O aleatório foi cruel conosco'

Mas o desempenho sem brilho do jogador mais caro do mundo contra a Bélgica fez ressurgirem as críticas contra o craque, que se destacou na Copa da Rússia pelos extravagantes cortes de cabelo e quedas espetaculares.

Edu Gaspar elogia participação de Neymar na Copa

Edu Gaspar, coordenador de seleções da CBF, fez questão de exaltar a participação de Neymar na Copa: "A partir do momento em que passei a conviver mais com o Neymar, vi que não é fácil ser ele. É um atleta que merece todo o meu elogio. As pessoas esquecem o tempo que ele ficou parado, o que ele fez para jogar a Copa do Mundo em boas condições. Treinou apenas três semanas sem problema clínico, fez apenas dois amistosos para estrear", apontou.

Ele minimizou as críticas ao jogador por não ter concedido entrevista após a eliminação para a Bélgica. "Se dá um sorriso, é criticado e elogiado. Se chora, é criticado e elogiado. Se não dá entrevista, é criticado e elogiado. Não é fácil ser Neymar, é difícil estar na pele do Neymar em alguns momentos. Tento estar do lado dele da melhor forma possível. Foi o atleta que menos reivindicou alguma coisa. Cumpriu com todas as normas da delegação."

"Chega a dar pena, porque o que esse menino sofre não é brincadeira. Mas o outro lado também é verdadeiro. Eu prefiro ficar com o que tenho do dia a dia do Neymar, que é espetacular. Não estou aqui para defender, mas tenho que elogiar e agradecer por esses momentos na Copa do Mundo", considerou.

Com Estadão conteúdo