Termina sem acordo a audiência com os indígenas da Aldeia Maracanã  

Índios descontentes com o terreno de Jacarepaguá recusam a proposta da Funai 

A Fundação Nacional do Índio (Funai) ofereceu, na tarde deste domingo (24), a hospedagem em um albergue, na Glória, na Zona Sul do Rio, durante quatro dias, a cerca de 20 índios que ocuparam, na tarde deste sábado (23), junto a apoiadores, o atual Museu do Índio, em Botafogo, também na Zona Sul. O grupo, entre índios e ativistas, foi retirado pela polícia e levado para a sede da Justiça Federal, no Centro.

Recusada pelos indígenas, a oferta foi feita durante uma audiência na sede da Justiça Federal do Rio, no Centro da cidade. A reunião teve como objetivo buscar outro local de abrigo a estes índios que discorda da escolha do terreno em Jacarepaguá para se abrigar, após a retirada da Aldeia Maracanã (antigo Museu do Índio), na Zona Norte do Rio, ocorrida na última sexta-feira (22).

Convocada pelo juiz federal Wilson Witzel, a audiência de conciliação acabou sem solução por volta das 18h. Cerca de 20 índios – entre adultos e crianças – deixaram o prédio da Justiça Federal e informaram que ficariam hospedados em casas de amigos.

Aproximadamente 40 militantes que apoiaram o grupo de índios, na ocupação do Museu do Índio, em Botafogo, foram impedidos de acompanhar a audiência, assim como a imprensa.

No seu despacho, o juiz disse que "a importância fundamental da preservação do monumento indígena localizado na Aldeia Maracanã, porém, infelizmente, não está sob minha jurisdição".

>> Índios foram "tratados como bandidos" pelos policiais, diz cacique Tukano

<< Batalhão de Choque entra na Aldeia Maracanã para retirar índios

Sede do Lanagro

O juiz federal Wilson José Witzel determinou ainda que neste domingo fosse feita uma vistoria na sede do Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro), no terreno ao lado da Aldeia Maracanã, possível opção para o grupo dissidente, mas ficou constatado que o local não apresenta condições seguras para ocupação. Ao visitar o local, onde fica o antigo prédio da Conab, o juiz classificou o terreno como um “canteiro de obras”. Parte dos índios que ocupavam o antigo museu chegou neste domingo ao abrigo em Jacarepaguá.

A desocupação da Aldeia Maracanã, na sexta-feira (22), foi marcada pelo confronto entre o Batalhão de Choque da PM e manifestantes. 

>> Ação truculenta na desocupação do Museu do Índio repercute mundialmente