Cabral anuncia liberação de R$ 3 milhões para áreas atingidas pela chuva

Prefeitura de Petrópolis também disponibilizará R$ 200 mil

O governador Sérgio Cabral anunciou, na tarde desta segunda-feira (18), que serão disponibilizados de forma emergencial R$ 3 milhões através do programa Somando Forças, para a recuperação das áreas atingidas pela chuva deste fim de semana, em Petrópolis. A prefeitura local também disponibilizou R$ 200 mil. Até o momento, 13 pessoas morreram devido aos deslizamentos.

O governador fez ainda um apelo aos moradores do município que deixem as áreas consideradas de risco, e lembrou que os dois técnicos da Defesa Civil que morreram nesta segunda-feira estavam justamente tentando convencer pessoas a deixarem áreas com perigo de deslizamento. Cabral destacou ainda que o sistema de alerta para a população funcionou normalmente.

>> Dilma oferece apoio federal a Cabral por consequências da chuva

Cabral frisou que as regiões de Petrópolis atingidas neste fim de semana pelas chuvas não são as mesmas que sofreram na tragédia de 2011. "O que aconteceu naquela ocasião foi no Vale do Cuiabá. Desta vez, as áreas atingidas foram o Quitandinha (onde morreram as 13 pessoas) e os bairros de Morim e 24 de Maio." 

Ele rebateu críticas com relação à atuação do poder público na região: "Não se resolve de uma hora para outra problemas ocasionados por 30 anos de ausência de política habitacional. O programa Minha Casa, Minha Vida tem apenas quatro anos. Além disso, encontramos muita dificuldade para achar terrenos disponíveis para construção de moradias em Petrópolis", justificou o governador, destacando que no estado são gastos R$ 96 milhões por ano em aluguel social.

>>>>>>> "Medidas drásticas serão tomadas", diz Dilma

De acordo com levantamentos, há 650 desabrigados e desalojados em Petrópolis, o que corresponde a 140 famílias. Duzentos e cinquenta homens do Corpo de Bombeiros estão trabalhando no município, além de seis integrantes da Força Nacional, que estão a caminho. Além dos 13 mortos, há quatro desaparecidos. Em Petrópolis choveu cerca de 440 milímetros em 24 horas. O volume de chuva esperado em um mês no município é 270 milímetros. Além de Cabral, viajaram a Petrópolis o vice-governador, Luiz Fernando Pezão, o secretário de Assistência Social Zaqueu Teixeira e a secretaria do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Marilene Ramos. O prefeito de Petrópolis, Rubens Bomtempo, determinou a contratação imediata de 500 pessoas para trabalhos emergenciais. "Estamos em alerta máximo", frisou.

Defesa Civil

O secretário da Defesa Civil de Petrópolis, coronel Rafael Simão, divulgou a identificação dos dois técnicos mortos em deslizamento nesta segunda-feira, em Petrópolis: Fernando Fernandes Lima e Paulo Roberto Filgueiras, ambos com mais de seis anos de experiência  neste tipo de atividade. "Eles já tinham salvado mais de 20 pessoas naquele dia", disse o coronel. Durante o trabalho, um deslizamento derrubou um muro e soterrou os dois técnicos. Um terceiro também foi atingido e, com traumatismo de cabeça e abdômen, foi transferido para o CTI do  Hospital Santa Teresa, em Petrópolis.