Zeca Pagodinho sobre Xerém: "Dá nojo de político, dá nojo desta gente bandida"

Cantor correu para o bairro quando soube da tragédia e ajudou seus vizinhos 

Morador de Xerém, distrito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense durante 20 anos, o cantor e compositor Zeca Pagodinho esteve na região afetada na manhã desta quinta-feira (3) para visitar seu sítio, que fica muito próximo da região do Café Torrado (a mais afetada de Xerém) e para ajudar amigos de longa data.

Usando um quadriciclo motorizado, o cantor passou o dia circulando pelas ruas enlameadas e ajudando seus vizinhos atingidos pelas chuvas. Ao dar entrevistas ás equipes de televisão, não escondia sua comoção com o que estava acontecendo aos moradores do distrito. Em certo momento, seu desabafo foi forte:

"É muito ruim ver Xerém assim", disse o sambista em entrevista à TV Bandeirantes. "Tem muita gente pobre, muita gente sofredora e tem o lixo para infernizar mais ainda a vida. Eu tenho carro, mas tem gente que não tem. O único caminho que sobrou (depois dos deslizamentos de terra) é lixo puro. Dá nojo de político, dá nojo desta gente bandida", disse ele numa clara referência à irregularidade na coleta de lixo . 

Logo após chegar em seu sítio em Xerém na manhã desta quinta (3) e se deparar com o cenário de destruição, Pagodinho passou a divulgar na rede social Facebook uma campanha para angariar donativos.

>> Dono de sítio em Xerém, Zeca Pagodinho se comove com drama de moradores

>> Governo federal vai liberar até R$ 35 milhões para Xerém, distrito de Caxias

>> Calamidade pública em Xerém que já tem um morto e mil desalojados

>> Chuva forte causa problemas em vários municípios do Rio de Janeiro

A principal delas, criada por Clarisse Miranda Gomes, pede que a população doe alimentos não perecíveis, remédios, roupas, brinquedos e muita água. Um trecho da postagem, no entanto, chama a atenção dos internautas.

"Não quero entregar no Corpo de Bombeiros nem no Exército da Salvação, prefiro fazer uma entrega pessoal!", diz a mensagem.

No final do dia, na sua página do Facebook ele dava dicas de como ajudar aos vizinhos atingidos:

"O Museu Ciência e Vida lançou nesta quinta-feira (03/01) uma campanha de donativos para as vítimas da chuva do município de Duque de Caxias. A forte chuva que atingiu o estado do Rio de Janeiro entre a noite de ontem e a madrugada desta quinta-feira causou muitos problemas em diversos bairros de Duque de Caxias. Até o momento, estima-se que mais de 200 pessoas já se encontram desabrigadas. Pedimos a todos que possam contribuir com água potável, material de limpeza, higiene pessoal, primeiros socorros, roupas, alimentos não perecíveis, entre outros. Todo esse material é necessário e será bem-vindo. Para mais informações: Fale Conosco ou por telefone: 2671-7797. O museu fica na Rua Aílton da Costa, s/n - Bairro 25 de Agosto - em Duque de Caxias. O horário de funcionamento é: de terça a sábado, das 9h às 17h e domingo e feriados, das 13h às 17h".