Chuva forte causa problemas em vários municípios do Rio de Janeiro

Uma pessoa morreu e 18 estão desaparecidas em Xerém. Centenas de casas ficaram destruídas

A chuva forte que atingiu o estado do Rio de Janeiro entre a noite de ontem e a madrugada desta quinta-feira causou muitos problemas, principalmente no litoral Sul, Baixada Fluminense e Região Serrana. 

A situação é dramática em Xerém, na Baixada Fluminense, onde o rio Capivari transbordou. Pelo menos uma pessoa morreu e 18 estão desaparecidas. O corpo de um homem não identificado foi encontrado na praça central da cidade. Centenas de casas ficaram destruídas e muitos carros foram arrastados pela correnteza. Pontes estão embaixo de água. Cerca de 600 pessoas estão desabrigadas. 

Devido à chuva, o Rio Saracuruna, também localizado em Duque de Caxias, transbordou. Em Xerém choveu 212 milímetros nas últimas 24 horas.

Em Japeri, também na Baixada Fluminense, foram registrados muitos alagamentos, sobretudo no bairro São Jorge.

Em Angra dos Reis, 15 pessoas ficaram feridas e oito casas desabaram. Cem pessoas foram retiradas de áreas de risco. Quarenta delas foram abrigadas em uma escola municipal. Houve deslizamentos de barreiras na estrada Rio-Santos.

Cerca de 2.400 mensagens de texto por celular foram enviadas para agentes multiplicadores de Angra dos Reis, para que seja providenciada a retirada de 20 mil pessoas que moram em áreas de risco. Em Mangaratiba, muita gente também está saindo de casa. 

>> Defesa Civil divulga balanço parcial sobre estragos provocados pela chuva

>> Cabeça d'água provocou alagamentos na Baixada Fluminense

>> BR-040 opera em meia pista por causa de quedas de barreira

>> Dono de sítio em Xerém, Zeca Pagodinho se comove com drama de moradores

>> Cabral determina criação de gabinete de crise para tratar de chuva

Em Petrópolis, na Região Serrana, o bairro Alto Independência sofreu com a força das águas. Parte de uma casa desabou no bairro de São Sebastião. O temporal causou quedas de barreira em cinco pontos da BR-040. Equipes da Concer foram acionadas para atuar nos kms 92, 93 e 95 da pista de subida da Serra de Petrópolis (sentido Juiz de Fora) e nos kms 85 e 89 da descida da serra (no sentido Rio). Não houve vítimas. Os trechos estão em meia pista.

Em Teresópolis, 50 pessoas estão desalojadas. Não houve vítimas. O Rio Paquequer transbordou.

Meteorologia alerta para novos temporais no Rio nos próximos dias 

As pancadas de chuva que atingem várias cidades do estado devem continuar pelos próximos dias, segundo a meteorologia. Os temporais são resultado do encontro de uma frente fria com uma massa de ar quente que estava estacionada no estado. Segundo a meteorologista da Climatempo Fabiana Weykamp, esse tipo de instabilidade é bem frequente nesta época do ano.

“Estava muito quente no Rio, registrando inclusive uma temperatura recorde em dezembro. Agora, chegou essa frente fria, que já tinha passado pelo Rio Grande do Sul. Esse choque térmico de ar muito quente com a frente fria favoreceu a formação das tempestades”, falou.

Segundo Fabiana, a previsão para as próximas horas é de muita chuva na região do litoral fluminense, condição que deve continuar pelos próximos dias.  “Ao longo do dia de hoje pode até acontecer períodos de melhoria, mas até a noite a chuva vai e volta, podendo ser bem forte em algumas cidades. Amanhã a frente fria continua no litoral, mas não devemos ter temporais com raios como temos hoje, mas pode chover forte. Sábado e domingo as chuvas diminuem”, disse.

De acordo com Fabiana, o fato de o volume de água diminuir não quer dizer que as cidades corram menos perigo, já que o solo já está muito encharcado e qualquer chuva pode provocar deslizamentos.