Renan Calheiros vai manter processo de impeachment no Senado

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciará na tarde desta segunda-feira (9) sua decisão contrária à do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), que anulou as sessões dos dias 15, 16 e 17 de abril que aprovaram o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Logo após a informação de Maranhão, Renan começou a receber na residência oficial senadores governistas e de oposição, como Romero Jucá (PMDB), Jorge Viana (PT), Eunício Oliveira (PMDB) e Ronaldo Caiado (DEM) e José Agripino Maia (DEM), Fernando Bezerra (PSB), Omar Aziz (PSD) e Antonio Anastasia (PSDB), para ouvir a opinião de parlamentares sobre a decisão.

>>Veja a íntegra da nota de Waldir Maranhão que anulou a votação do impeachment

>>Impeachment: Dilma pede cautela a aliados após decisão de Waldir Maranhão

>>Decisão do presidente interino da Câmara de anular impeachment chega ao Senado

>>'É uma vitória muito grande', diz Lindbergh sobre anulação do impeachment na Câmara