Flávio Dino diz que Maranhão pediu sua opinião sobre anulação de sessões

Governador do Maranhão disse que decisão é mais consistente que impeachment

Apontado como principal articulador do cancelamento das sessões que aprovaram o impeachment da presidente Dilma Rousseff, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou nesta segunda-feira (9), no Twitter, que opinou sobre o recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) com o presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA).

"Natural que o deputado Waldir Maranhão, sendo do meu Estado, peça minha opinião sobre temas relevantes. Como eu peço a ele também. Juridicamente, a decisão do deputado Waldir Maranhão é centenas de vezes mais consistente do que o pedido do tal 'impeachment'", afirmou Dino, que é ex-juiz federal e vem participando da articulação de defesa do governo nos últimos meses.

Dino criticou, ainda, a oposição, que não quer respeitar a decisão do presidente da Câmara. "Defensores do 'impeachment' não querem aceitar que o presidente da Câmara dos Deputados tome decisões. Só vale quando é para um dos lados?"

O governador do Maranhão voltou a criticar a inconsistência do pedido de impedimento aceito na Câmara em dezembro do ano passado pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente afastado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

"Realmente fico perplexo como alguém pode inventar essa tese de 'pedaladas' e meia dúzia de decretos orçamentários como causa de impeachment. Há justa causa e respeito ao devido processo legal no tal 'impeachment'? Claro que não. Para que serviu esse tal 'impeachment' até aqui? Para paralisar o país, fragilizar a imagem do Brasil no mundo e dividir a Nação".

>>Veja a íntegra da nota de Waldir Maranhão que anulou a votação do impeachment

>>Impeachment: Dilma pede cautela a aliados após decisão de Waldir Maranhão

>>Decisão do presidente interino da Câmara de anular impeachment chega ao Senado

>>'É uma vitória muito grande', diz Lindbergh sobre anulação do impeachment na Câmara