Em vigília pascal, papa Francisco diz: "Nunca nos resignemos"

O papa Francisco presidiu pela primeira vez a vigília pascal, neste sábado (30), e aproveitou a cerimônia para exaltar o otimismo e pregar a luta contra a resignação:

"Não nos encerremos em nós mesmos, não percamos a confiança, nunca nos resignemos. Os problemas, as preocupações do cotidiano, tendem a fazer com que nos encerremos em nós mesmos, na tristeza, na amargura", pregou.

Para o sumo pontífice "é aí que está a morte". Francisco ainda disse que os cristãos não devem se "fechar para a novidade, porque esta transforma".

Francisco pediu a seus ouvintes que não tenham "medo das surpresas de Deus", para nunca perder a confiança durante as dificuldades e atribulações da vida diária, e que se eles se desviaram, que deixem Deus voltar para suas vidas.

"Deixe Jesus ressuscitado entrar em sua vida, acolhê-lo como um amigo, com confiança: Ele é a vida! Se até agora você O tem mantido à distância, dê um passo à frente. Ele o receberá de braços abertos", disse ele, falando em italiano.

>> Papa compara rosto do Santo Sudário a de vítimas de violência

Cerimônia mais curta

A vigília pascal foi realizada na Basílica de São Pedro, no Vaticano, e é conhecida como liturgia da luz. O papa já deixou sua marca pessoal na celebração, simplificando as leituras para que os ritos - que normalmente duram mais de 3 horas - fossem mais curtos. 

Com a igreja às escuras, Francisco acendeu o círio pascal, uma espécie de vela litúrgica usada nas celebrações da Semana Santa. O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, disse que esta "é a celebração mais rica e, quem sabe, mais bela da Semana Santa"