Bolt vence desafio em Copacabana, mas fica abaixo de marca nos 150 m

Estrela maior do Desafio Mano a Mano, realizado na manhã deste domingo na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, Usain Bolt venceu a prova de 150m, mas ficou abaixo da marca esperada. A expectativa era bater 14s35, anotado nas ruas de Manchester em 2009. O jamaicano venceu seus três adversários, mas cravou 14s42.

Vindo do qualificatório, o brasileiro Bruno Lins cumpriu a promessa do dia anterior e correu abaixo dos 15s. Com a marca de 14s91, o representante nacional completou a prova na segunda colocação, superando o equatoriano Alex Quiñonez e Daniel Bailey, de Antígua e Barbuda.

Na comemoração Bolt caminhou por toda a extensão da pista saudando a torcida brasileira. Após fazer o tradicional raio com as mãos, o dono de seis medalhas de ouro olímpicas jogou uma de suas sapatilhas para uma torcedora.

>> Bolt dá show e dança hit do funk, mas foge do calor

"Eu sei que o sol está muito quente e agradeço o apoio de todos. Espero encontrá-los em 2016. Apesar de não conquistar o recorde, estou satisfeito. Ainda é início de temporada e estou começando a competir", disse Bolt aos torcedores.

Após ter aproveitado todos os momentos de sua vinda ao Brasil, a lenda olímpica prometeu voltar em breve. "É só me convidar. Eu realmente curti a minha estadia e espero voltar antes dos Jogos Olímpicos de 2016", conclui.

Com o feito, Bolt segue dominando todas as provas de velocidade do atletismo mundial. Bicampeão olímpico nos 100m, 200m e revezamento 4x100m, o jamaicano também detém o recorde mundial destas provas. O feito nos 150m, no entanto, não é reconhecido pela Federação Internacional do Atletismo (Iaaf) por a distância não fazer parte do programa olímpico.