Médico diz que Gianecchini perderá cabelo durante tratamento

O oncologista Paulo Hoff, do Hospital Sírio-Libanês, disse que Gianecchini enfrentará os efeitos colaterais da quimioterapia, que são os enjoos e queda de cabelo.

Além disso, o especialista disse que o linfoma do ator, do tipo não-Hodgkin, é um tipo comum, que afeta o sistema linfático, mas que a minoria dos pacientes o apresentam por causas hereditárias. Segundo ele, as origens, na maioria das vezes, são desconhecidas. As informações são da coluna Retratos da Vida, do jornal Extra.

>> Gianecchini começa tratamento com quimioterapia na segunda, diz 'JN' 

>> Diagnosticado com câncer, Gianecchini pede apoio aos fãs

>> Famosos enviam mensagens de apoio a Gianecchini pelo Twitter

Marília Gabriela e Cláudia Raia visitam Gianecchini

Internado desde o dia 1º de agosto no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para tratar de um câncer, o ator Reynaldo Gianecchini, 38 anos, tem recebido o apoio de amigos e colegas de profissão. Além de várias manifestações pelo Twitter, ele também recebeu visitas, como os da atriz Claudia Raia e da jornalista e ex-mulher Marília Gabriela. Gianecchini foi diagnosticado com Linfoma Não-Hodgkin.

A mãe do ator, Dona Heloísa, o acompanha no hospital. Marília Gabriela afirmou que seu ex-marido está bem, mas evitou entrar em detalhes sobre o tratamento. "Não sou médica".

A peça Cruel, que estava em cartaz em São Paulo e contava com Gianecchini no elenco, foi suspensa.