Jornal do Brasil

JBicho & Cia

JBicho & Cia

Daniela Calcia

Saiba como proteger seus pets dos parasitas

Jornal do Brasil DANIELA CALCIA, daniela.calcia@jb.com.br

O que pulgas, carrapatos e ácaros têm em comum? Todos são parasitas e podem causar, além de grande incômodo, alguns problemas para seus pets e para você também como, por exemplo, as chamadas zoonoses. Mas com banhos regulares e aplicação de antipulgas, você consegue manter seu bichinho livre de doenças. Conversamos sobre o assunto com o médico-veterinário Alexandre Merlo, Gerente Técnico para a linha de Animais de Companhia da Zoetis. Confira!

Macaque in the trees
Cuidados evitam a proliferação de pulgas, carrapatos e ácaros no pet e no ambiente (Foto: Pixabay)

Provocadas por parasitas e microrganismos como vírus, bactérias e fungos, as zoonoses são doenças que podem ser transmitidas de animais para seres humanos e vice-versa. Seus principais agentes transmissores são cachorros, gatos, morcegos, ratos, aves e insetos. “Alguns parasitas que acometem animais de estimação e seus tutores, além de gerarem grande incômodo, são transmissores de doenças”, explica o veterinário Alexandre Merlo.

Confira alguns dos parasitas mais comuns:

As pulgas podem ser encontradas tanto no ambiente quanto no animal. “Por conta da temperatura corporal, há uma preferência dos parasitas em se instalarem em cães e gatos. Porém, não havendo esses hospedeiros, elas podem atacar pessoas, incluindo crianças e idosos”, diz Merlo. As pulgas sugam sangue, provocam coceira e alergia, além de transmitirem doenças.

Os carrapatos picam humanos e animais e são transmissores de várias doenças. Em pessoas, pode haver reação alérgica no local da picada. “São parasitas extremamente resistentes, que podem sobreviver muitos dias sem se alimentarem”, informa Merlo.

Os ácaros causam a sarna sarcóptica, que acomete cães e também os seres humanos. Esses ácaros vivem na superfície da pele e provocam lesões com coceira, avermelhamento e falta de pelos. “Esta é uma doença bastante comum e a transmissão ocorre pelo contato direto ou por meio de fômites (como roupinhas e caminhas, por exemplo), sendo altamente contagiosa entre os animais e pessoas”, conta Merlo.

Algumas doenças, como ancilostomose, toxocariose e dirofilariose são provocadas por vermes. “Podem ser prevenidas com medicamentos regulares. As verminoses gastrointestinais são transmitidas pelo contato com as fezes, nas quais são excretados os ovos e/ou larvas que podem ser ingeridos de forma direta ou no ambiente”, diz o especialista. Outra dica excelente que recebi de uma protetora para evitar os vermes é sempre lavar o focinho ao chegar em casa após o passeio. Mas não é pra jogar água na careta do bichinho, basta umedecer a mão com água e passar no focinho umas duas vezes que funciona.

“A dirofilariose (ou doença do verme do coração) é transmitida por mosquitos de várias espécies que vivem em diversos locais, em especial regiões litorâneas. Se a família mora na praia, costuma levar o cão ao litoral ou ainda mora em áreas com incidência alta de mosquitos, a maneira mais rápida e eficaz de protegê-lo é fazendo a prevenção”, recomenda Merlo.

O médico-veterinário explica ainda que o tratamento da dirofilariose não é simples. “Há animais que passam a vida inteira assintomáticos e, por isso a dificuldade do diagnóstico”, diz. A dirofilariose pode ter como sintomas cansaço, dificuldade em se exercitar, falta de ar, patas inchadas, tosse e perda de peso.

A prevenção é feita com antipulgas em forma de pipetas que devem ser aplicadas sobre a pele na região da nuca (ou transição entre pescoço e tórax) do animal. Já os medicamentos em forma de comprimidos são indicados para cães e começam a agir em três horas após a administração oral. Consulte sempre o seu veterinário.

POR AÍ

'Vira-lata é um luxo' promeve bazar e campanha de adoção no Catete

Macaque in the trees
(Foto: Divulgação)

No dia 19/10 vai rolar mais uma edição do 'Bazar ViraLata é um Luxo', em benefício dos resgatados do projeto 'ViraLata é um Luxo'. Para adotar basta ser maior de 18 anos, levar xerox do RG, CPF, do comprovante de residência e muito amor no coração!

Caso você não possa adotar, basta passar lá e comprar alguma coisinha que vai já ajudar diversos pets. O projeto também recebe doações de ração, brinquedos, jornais, vermífugos e medicamentos veterinários para cães e gatos. 

O evento acontece na Pet Repet, no dia 19/10 (sábado), das 10h às 16h.  A loja/clínica na Rua do Catete, 48, Catete, RJ e funciona de segunda à sexta das 09h às 19h e aos sábados das 09h às 16h.

Vamos adotar a Lilica?

Macaque in the trees
(Foto: Reprodução do Facebook)

A gatinha Lilica está procurando uma família amorosa e responsável para chamar de sua. Ela tem aproximadamente entre dois e três anos, está vacinada com a V4, despulgada e é castrada.

É muito carinhosa e dócil! Gostou da Lilica? Então adota! Liga pra tia Suzana do projeto Focinhos Carentes RJ: 21 99911-4493. Será doada somente para lares telados.

Shampoo previne pets contra infecções

Macaque in the trees
(Foto: Divulgação)

Dar banho no seu pet ganhou tripla função agora. Além de manter o bichinho cheiroso, também previne contra infecções. Isso devido ao Shampoo Natural com Prebiótico, criado pela Tudodvet, farmácia de manipulação veterinária. Prebióticos são ingredientes nutricionais que atuam sobre a microflora, estimulando o crescimento e atividade de uma ou mais bactérias benéficas. Desta forma, a preservação ou a restauração da microbiota da pele constitui uma barreira protetora reduzindo o risco de infecções.

O maior órgão do corpo é a pele, que funciona como uma barreira entre o animal e o meio ambiente, e fornece proteção contra diversos tipos de lesões. As dermatopatias (doenças de pele, pelo etc) são as enfermidades que acometem esse órgão e são responsáveis por mais de 20% dos atendimentos na clínica médica veterinária.

O shampoo criado por Danielle Barcelos e Caroline Ramalho (Foto) atua como precursor da barreira biológica da pele, além de ser modulador da microbiota, auxiliando no tratamento das patologias da pele causadas por infecções oportunistas. Isso além de ser indicado para tratamento e prevenção do ressecamento do pelo.

Rio Eco Pets na Cultura Inglesa da Taquara

Macaque in the trees
Roberta Carvalho é uma das coordenadoras do projeto Rio Eco Pets (Foto: Daniela Calcia)

A Cultura Inglesa da Taquara sediará, neste sábado (05), das 10h45 às 12h, um bate-papo sobre o papel transformador do voluntariado e como é possível se engajar em prol de boas causas. Estarão presentes representantes da Cáritas, organização que atua com refugiados, e da Rio Eco Pets, projeto que arrecada verbas para a castração de animais com a venda de tampinhas plásticas. É possível contribuir levando alimentos não-perecíveis e tampas plásticas de qualquer embalagem. A Cultura Inglesa fica na Rua Apiacás, 184, Taquara. O evento é aberto a todos. Saiba mais sobre o projeto Rio Eco Pets, que já foi destaque em nossa coluna: www.jb.com.br/colunistas/jbicho__cia