Jornal do Brasil

Cidades Inteligentes

Cidades Inteligentes

Ricardo Salles

Transformação de toda uma civilização - Novos negócios

Jornal do Brasil RICARDO SALLES, ricardosalles@asmprojetos.com.br

Pagamentos com celulares, RFID, IoT e identificação por biometria são algumas das tecnologias estarão mais presentes em nosso cotidiano. O distanciamento social veio para ficar, a latinidade que faz parte de nossa cultura se ajustará.

Vamos falar das novas oportunidades de negócios que estão nascendo. Restaurantes tipo buffet ficaram no passado, o famoso café colonial com aquela mesa farta sofrerá adaptação. Os quiosques da praia precisarão receber o pagamento da água de coco por aproximação, seja de pulseiras, smartwatches ou mesmo celulares. A indústria dos elevadores tem um vasto mercado de retrofit, digitar o andar dentro do elevador gera pânico a muitas pessoas. Com tecnologias já existentes isso pode ser contornado, a recepção no acesso ao edifício já identifica seu andar, aciona o elevador e lhe direciona. Outro ponto importante é a garantia da renovação e filtragem do ar nestes elevadores.

 

Os ambientes precisam de cuidados adicionais, daí surge mais um negócio, o de sanitização/desinfecção. Aqui há uma grande responsabilidade, se não houver a medição do nível de contaminantes após a sanitização, esta poderá ter efeito placebo, ou seja, sem eficácia. A sanitização deve ser feita em primeiro lugar nos sistemas de ar condicionado, na sequencia nos ambientes e neste momento, o sistema de ar condicionado deve ser desligado e os ambientes completamente desocupados. Cabe aqui a nota técnica da Anvisa que esclarece que não há produto desinfectante algum aprovado para ser aplicado em ambientes ocupados por pessoas. Nesta nota técnica a ANVISA não recomenda o uso de cabines de descontaminação.

A sanitização/desinfecção deve ser realizada em ambientes externos, ruas, avenidas e demais espaços públicos. Veículos, ratos, pássaros e pessoas são vetores e portando há necessidade de desinfecção dos espaços públicos. Aqui a eficiência é muito é muito importante pois o custo da operação tem relação direta com a eficiência. O uso de drones é o que traz a melhor relação custo benefício. Os drones chegam a gastar 1% dos produtos desinfectantes comparado aos caminhões e atendem a áreas mais amplas que os equipamentos costais/manuais, como já falados em outra matéria. A cada dia percebo mais e mais que isto veio para ficar, talvez com uma frequência menor após a pandemia, mas é fundamental a permanência desta medida.

 

Nos ambientes internos destaco a importância da realização nos modais de transporte, sejam de massa ou mesmo nos táxis, nos veículos de locadoras e por que não, nos particulares, afinal damos caronas e não há como saber quem está com algum tipo de contaminação. Os postos de lavagem de veículos poderão oferecer este serviço, as concessionárias, quando da entrega de veículos, da mesma forma, deverão efetuar a higienização dos mesmos. Hotéis, restaurantes, cinemas, lojas, escolas e demais ambientes de uso público já começam a adotar tal medida, e isso pode ser entendido como um cuidado do estabelecimento com seu cliente e com colaboradores.

 

Nesta quinta-feira será promovida mais uma LIVE que está esclarecendo ao público sobre questões de extrema relevância sobre a qualidade do ar interior e o pós pandemia. As escolas são o tema desta semana e poderá ser acompanhada pelo youtube a partir das 19h.

 

Um outro negócio toma corpo, o da criação das regras de compliance, ou seja, de integridade das organizações. Advogados começam a perceber uma crescente demanda pelo tema. Empresas responsáveis buscam entender como podem melhor atender a seus clientes e por outro lado ter colaboradores seguros e engajados aos objetivos da organização.

 

Os arquitetos estão se adaptando a uma nova demanda da sociedade, os home offices já se integraram a nossas vidas e nunca mais sairão. Reformas e residenciais serão realizadas logo na saída da pandemia e os projetos estão em pleno desenvolvimento. Os espaços de co-working sofrerão um grande impacto pois o compartilhamento está em cheque. Os edifícios comerciais, igualmente sofrerão grande retrofit, a distância entre estações de trabalho será maior e os sistemas de ar condicionado recalculados para incremento na renovação do ar e da filtragem.

 

Os urbanistas precisarão ver cidades de forma diferente, haverá tendência de preferência por unidades residenciais com acesso exclusivo, a exemplo das casas.

 

Este novo mundo requer uma especial atenção dos empreendedores, novas oportunidades estão nascendo a cada instante.

 

Quer saber mais como é realizada a sanitização/descontaminação de espaços públicos? Gosta do assunto e quer sugerir algum tema? Envie um e-mail para ricardosalles@asmprojetos.com.br