Veja vídeo em que atirador de Realengo lê a carta deixada em escola

Numa série de cinco vídeos divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Rio na manhã desta sexta-feira (15), o atirador Wellington Menezes de Oliveira que invadiu a Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo (Zona Oeste do Rio) e matou 12 crianças, alega que ele não é o responsável pelas mortes dos alunos e por sua própria morte.

Veja o vídeo em que Wellington lê a carta que deixou na escola, após o massacre:

Veja os outros quatro vídeos:

>> "Se permanecerem de braços cruzados, estarão forçando os demais irmãos a matarem e morrerem"

>> Última mensagem do atirador de Realengo: "Me tornei forte"

>> "Não sou responsável pelas mortes, embora meus dedos puxem o gatilho"

>> "Ainda me lembro de todas as humilhações que passei nas mãos desses covardes"