Veja o vídeo com última mensagem de atirador de Realengo: "Me tornei forte"

>> "Ainda me lembro de todas as humilhações que passei nas mãos desses covardes"

Numa série de cinco vídeos divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Rio na manhã desta sexta-feira (15), o atirador Wellington Menezes de Oliveira que invadiu a Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo (Zona Oeste do Rio) e matou 12 crianças, alega que ele não é o responsável pelas mortes dos alunos e por sua própria morte. Ele acusa os autores do bullying que diz ter sofrido e cobra atitude das autoridades e escolas.

Neste vídeo, Wellington afirma que está saindo de Sepetiba para ir para Realengo, "onde ficarei hospedado no hotel Shelton". Ele cita mais humilhações que teria sofrido mas diz que se tornou "forte". "Este é meu último discurso". afirma:

Veja os outros quatro vídeos:

>> "Não sou responsável pelas mortes, embora meus dedos puxem o gatilho"

>> Atirador de Realengo lê a carta deixada em escola

>> "Se permanecerem de braços cruzados, estarão forçando os demais irmãos a matarem e morrerem"

>> "Ainda me lembro de todas as humilhações que passei nas mãos desses covardes"