Crítica - Orquestra de São Petersburgo

Fomos assistir ontem ao concerto da Orquestra de São Petersburgo no Teatro Municipal. O programa, totalmente dedicado à música russa, começou com a linda abertura Ruslan e Ludmila de M. Glinka, demonstrando o bom nível do conjunto. A obra a seguir foi o tão conhecido Concerto para Piano e Orquestra nº 1 op.23 de P.Tchaikovsky, tendo como solista o pianista Maxim Mogilevsky.

O artista já entrou no palco de maneira intranquila, com uma rapidez que por pouco não resultou em um provável tombo. O fervor já era evidente nos primeiros acordes, mas depois, ainda no primeiro movimento do concerto, já estávamos lembrando com saudades do nosso grande pianista Jacques Klein que tinha um dos mais belos timbres sonoros de sua época. Era uma majestade, sereno e sóbrio como eram também os célebres Rubinstein, Arrau e o são Barenboim e Zimmerman na atualidade. 

É lógico que cada um tem o seu estilo, mas o excesso de movimentos, a nosso ver, desnecessários do pianista, o levaram a esbarrar em notas vitais do concerto, comprometendo, de certa maneira, a exposição da obra. O grande intérprete tem que estar a serviço da obra, colocando os meios técnicos e musicais que possui para transmitir uma concepção, a mais perfeita possível, da idealizada por um compositor como neste caso, o russo Tchaikovsky, sobretudo em uma obra como esta, super conhecida, super divulgada, onde inevitavelmente o intérprete que a toca está sujeito a comparações com os mais elevados níveis de performances.

Lembramos também do grande pianista russo Sergei Dorensky com seu lirismo, seu pianismo que fazia a platéia do Teatro delirar de arrepios com sua palheta sonora e seus pianíssimos sublimes.

Os Quadros de uma Exposição, obra originalmente escrita para piano por M. Mussorgsky, tornou-se universalmente conhecida na magistral e mágica orquestração  de M. Ravel. Essa magia não transpareceu na execução que ouvimos nessa noite. É de se notar também a simpatia do maestro Vladimir Lande, que foi muito aplaudido, nesta sua primeira vinda ao Rio de Janeiro.