Mulheres e homens são vítimas de varizes

Motivo de preocupação estética, as varizes são um fantasma para 10 entre 10 mulheres. No Brasil, cerca de 35% delas, acima dos 15 anos, são afetadas pelo problema, cuja incidência aumenta com o passar dos anos. Na terceira idade são constatadas em aproximadamente 40% das mulheres. Apesar de acometerem mais as mulheres, devido aos hormônios femininos – principalmente a progesterona que favorece a dilatação das veias, os homens também são vitimas de varizes.

Nos consultórios médicos os pacientes cada vez mais questionam o seu aparecimento. As varizes podem ser provenientes de herança genética, e  alguns fatores podem desencadear seu aparecimento, como por exemplo a obesidade, depilações com ceras quentes, fatores profissionais como ficar muito tempo em pé ou sentada, vida sedentária, alterações hormonais, gravidez , entre outros. Cansaço, peso nas pernas, dores, estão entre os sintomas, e as consequências vão além de indesejados efeitos estéticos.

Uma rotina saudável ajuda, e muito, na prevenção do problema, porém deve-se comunicar ainda que a ingestão de anticoncepcionais, a gravidez, os tratamentos de reposição hormonal e a predisposição genética contribuem negativamente. Pernas inchadas, dormência, queimação na planta dos pés e sensação de pernas cansadas e pesadas são sintomas fáceis de identificar.

Como as varizes possuem variações – podendo ser vermelhas, azuis ou com nódulos –, os tratamentos são aconselháveis caso a caso. A prescrição de medicamentos, tratamentos a laser, cirurgias e as injeções no interior dos vasos podem levar ao desaparecimento dos mesmos.  As vermelhas, mais fininhas, são cuidadas a partir de tratamentos clínicos. Já para as azuis, se estiverem com relevo, o tratamento mais adequado é o cirúrgico. As técnicas garantem a satisfação com o resultado, mas vale lembrar que varizes é um problema eterno.  

O tabagismo, a falta de exercícios físicos, a necessidade de permanecer de pé ou sentada por muito tempo são hábitos que podem desencadear os inconvenientes vasinhos, porém, está na hereditariedade o principal fator de risco: Aproximadamente 80% dos casos de varizes são ocasionados devido a uma herança genética. No entanto, cabe ressaltar que  isso depende da carga cromossomial da pessoa, pois tal herança não se observa numa reta simples.  

As atividades físicas, se orientadas, normalmente aliviam os sintomas de varizes nos membros inferiores. No entanto, há exercícios mais benéficos e outros pouco favoráveis: Ao movimentar-se, a pessoa melhora a atividade muscular e o retorno venoso. A caminhada, por ativar articulações e a panturrilha, a corrida, se praticada com regularidade, bem como a dança, são muito boas. Vale destacar também a natação, pois a pressão hidrostática é salutar, além da hidroginástica. Já aqueles esportes em que passamos muito tempo sentados ou que gerem repetidos e abruptos impactos, como o vôlei e o basquete, são menos aconselháveis.

É importante que se faça o diagnóstico da variz precocemente, pois, quando não tratadas de forma correta, as varizes podem progredir e desenvolver severas complicações, como trombose, flebite, hemorragias, úlceras, entre outras.


* Ricardo Brizzi, angiologista e cirurgião vascular, é membro da Sociedade de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro.