Como entender as razões? 

Como entender as razões do crescimento da exigência de valores no mundo econômico nos dias de hoje?

Deixando de lado as origens históricas do fenômeno, é possível ligar a exigência de valores a alguns fatores. O primeiro fator, e o mais envolvente, é a sucessão de catástrofes e perigos que acelerou a tomada de consciência relativa à preservação do ser humano e de seu meio ambiente. Houve repercussão mundial da catástrofe da tsunami, seguida do acidente nuclear na usina de Fukushima, no Japão.

O segundo fator decorre das múltiplas consequências do desenvolvimento de operações financeiras cada vez mais sofisticadas num mercado desregulamentado que resultou, em 2008, na mais grave crise financeira desde a Grande Depressão, em 1929. O inevitável ajuste, ainda em curso, inclui um melhor controle e maior transparência, mas também a imposição de novas regras de boa conduta profissional (inclusive para a direção do FMI, ocupada hoje em dia, pela primeira vez, por uma mulher).

O terceiro fator é a ascensão do referencial ético no universo empresarial, com o objetivo de ganhar fatias de mercado por meio de novas políticas de comunicação e de produtos. O crescimento dos mercados verdes e dos produtos partilhados (para cada produto comprado é destinada uma soma a uma causa humanitária) funciona como instrumento de marketing, vetor de relações públicas, visando ao reforço de imagem da empresa e da construção de seu capital de marca.

Deve-se, ainda, considerar a necessidade de promoção da cultura empresarial. Durante muito tempo acreditou-se que o sucesso econômico dependia exclusivamente de uma administração tecnocrática, o modelo tailoriano. As novas condições de concorrência, a informatização do trabalho, os gastos com burocracia, a exigência de produção diversificada, todos esses fatores conjugaram-se para promover os recursos humanos como a primeira condição de produtividade de uma empresa.

É a época é do risco zero. O acidente tornou-se um escândalo, um crime. Em sociedades onde não existem grandes ideologias políticas, um número crescente de indivíduos tende a afirmar-se por meio do consumo de produtos que exprimem escolhas sociais, valores, uma identidade individual e opcional.

Diante do mundo instável da política e do poder desenfreado do dinheiro, o primado da lei e os princípios gerais de vida em sociedade aparecem hoje como garantia à demanda coletiva por segurança.

* Engenheiro