Alyrio Cavalieri, o anjo protetor das crianças 

É costume no Brasil que o reconhecimento e as homenagens sejam feitos post mortem. Mas o desembargador Alyrio Cavalieri, hoje com 92 anos, merece esse reconhecimento ainda em vida. Passados já tantos anos de sua exitosa atuação na Justiça das Crianças e Adolescentes, esse magistrado que dedicou e ainda dedica sua vida na defesa dos direitos dessa desprotegida camada da população foi o autor do Código de Menores. Ergueu, graças ao poder político de que desfrutava no cargo que exerceu, o prédio onde hoje está instalado o Juizado da Infância e da Juventude do Rio de Janeiro. 

Levou a causa das crianças aos mais importantes tribunais do planeta ao fundar e se filiar à Associação Internacional dos Juízes de Menores. Manteve na pauta da mídia a causa da criança. E, embora tenha feito diversas ressalvas ao advento do Estatuto da Criança e do Adolescente, continua sendo um dos principais artífices de seu aperfeiçoamento. 

Como é costume nos tribunais, custou a ter seu mérito reconhecido, porque dada a importância social que tem um juiz da Infância e da Juventude, e pelo trabalho individual de Alyrio, foi um magistrado muito invejado, e muito mais conhecido na sociedade do que qualquer outro de sua geração. 

O trabalho de Alyrio Cavalieri, no alto de sua humildade e dedicação às crianças, transcendeu os limites da Justiça do Rio de Janeiro e foi uma lição para todo e qualquer magistrado que deseje um dia trabalhar com a garantia dos direitos de crianças e adolescentes. 

Siro Darlan, desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, é membro da Associação Juízes para a Democracia. - [email protected]