Temer anuncia liberação de R$ 1 bilhão para segurança no Rio 

O presidente Michel Temer anunciou na noite desta quarta-feira (21) a liberação oficial de R$ 1 bilhão para a segurança do Rio de Janeiro. O montante deve ser liberado nos próximos dias. O anúncio foi feito no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), após encontro do emedebista com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, os ministros da Segurança Pública, Raul Jungmann; da Defesa, general Joaquim Silva e Luna; do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen; e o interventor na segurança do Rio, general Walter Braga Netto.

Temer contou que na reunião foram especificadas as necessidades orçamentárias da intervenção no Estado, destacando dívidas passadas no setor de segurança pública. “Ouvi as postulações referentes às necessidades administrativas do gabinete do interventor federal. São necessidades que serão supridas pelo governo federal, de um lado, e de igual maneira pelo governo do Estado. Esclarecemos a questão da verba de R$ 3 bilhões [calculada como necessária pelo interventor], definimos que boa parte dela refere-se a um passivo, portanto no passado, e as necessidades ficam em torno de R$ 1 bilhão, que nós já estamos destinando muito proximamente, em dois ou três dias”, declarou Temer.

O general Walter Braga Netto disse na segunda-feira (19) que a intervenção precisa de R$ 3,1 bilhões para cobrir dívidas com fornecedores e para colocar os salários em dia na área de segurança pública. O governo federal assegurou a liberação de R$ 1 bilhão. O restante dos recursos deve vir do orçamento do Estado do Rio de Janeiro.

O presidente Temer ressaltou que o tema da segurança pública não é restrito apenas ao estado do Rio, mas um assunto que afeta a todo o país. "Nós resolvemos enfrentar esse tema aqui no Rio de Janeiro, mediante intervenção cooperativa, junto com o governador Pezão, mas estamos enfrentando essa questão em todo o Brasil, na medida em que criamos o Ministério da Segurança Pública. Nós estamos atendendo a uma das principais preocupações hoje de todo o povo brasileiro. Segurança pública ocupa o primeiro lugar nas preocupações daqueles que vivem no nosso país", finalizou o presidente.

Para Temer, a tendência é de queda nos índices de criminalidade. "Ouvi relatos, sobre o início desta intervenção, e tudo revela que poderá haver uma tendência de queda das várias espécies delituosas. Ao longo do tempo isso realmente ocorrerá, o que é muito bom."

Da Agência Brasil