Comlurb Comunidade remove 230 toneladas de resíduos 

A 18a. edição do Comlurb Comunidades esteve neste sábado (28) nas comunidades Vitor Dumas, em Santa Cruz, e Santa Margarida, em Cosmos, ambas na Zona Oeste. Durante a operação, que contou com 394 garis e 63 fiscais e agentes ambientais, foram recolhidas 230 toneladas de resíduos sólidos (lixo), feitas 230 podas e limpos 591 ralos. Durante o trabalho foram utilizados 140 equipamentos portáteis e 18 equipamentos veículos e equipamentos móveis.  

Criado em Santa Margarida, o presidente da Comlurb, Rubens Teixeira, reencontrou diversos amigos e pessoas que fizeram parte de sua infância. Em conversa com os moradores, pediu a todos que reforcem a vigilância em relação ao descarte irregular de lixo:

"Quando o prefeito me nomeou ele pediu que eu fizesse o melhor pelo gari, e estou cumprindo minha missão. Agora, os moradores também precisam cumprir sua missão, evitando deixar o lixo nas ruas fora do horário de coleta, e fiscalizando para que ninguém faça isso. Nós temos obrigação de limpar, e vamos continuar fazendo isso, mas é importante cada um fazer a sua parte para que todos tenham mais qualidade de vida", pediu Rubens Teixeira. 

A presença da gari Simone Vieira, chamou a atenção durante o mutirão na comunidade Vitor Dumas, por um adereço que ela exibia orgulhosa: a medalha de ouro na categoria leve do campeonato brasileiro de judô,  disputado no último fim de semana em São Paulo:

"A ficha ainda não caiu, estou nas nuvens. Fiz quatro lutas muito difíceis, mas superei as adversidades e cheguei ao topo", afirmou Simone, que recebeu o reconhecimento do presidente Rubens Teixeira, e já sonha com o mundial do ano que vem, em Cancún,  no México.

O trabalho deste sábado contou com a participação do grupo musical da Comlurb, Chegando de Surpresa, e o gari Renato Sorriso, que fizeram ação de conscientização, alertando a população sobre a importância do descarte correto do lixo. Além deles as equipes de divulgação da companhia distribuíram folhetos,  lmostrando a importância de se jogar os resíduos nos locais certos.

As comunidades cariocas sempre estiveram presentes na programação de serviços da  Comlurb. Ações integradas são necessárias para melhor atender as expectativas das pessoas, mas nada disso é possível sem a colaboração e receptividade dos moradores.