Pulseiras de identificação são distribuídas por agentes do Centro Presente

Campanha começou ontem, na base Central do Brasil da Operação Centro Presente

O bloco da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA) já está na rua. A campanha foi lançada nesta quarta-feira (22/2), na base Central do Brasil da Operação Centro Presente, na Praça Duque de Caxias, e terá três frentes para evitar o desaparecimento de crianças durante os dias de folia: as parcerias com o Centro Presente e o Consórcio BRT e uma ação na Rodoviária Novo Rio. Durante as ações, serão distribuídos 60 mil folhetos e pulseiras de identificação bilíngues. Na pulseira, os pais e responsáveis devem escrever o nome da criança, o endereço e um telefone de contato

Segundo a FIA, vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social, há no estado 507 crianças e jovens desaparecidos entre zero e 21 anos, sendo 60 na capital. O órgão já conseguiu localizar 2.910 pessoas.

– A ação integrada vai orientar os responsáveis pelas crianças sobre a importância da identificação, principalmente em locais de grande concentração de pessoas, evitando que um momento de festa e alegria se torne uma tragédia – explicou o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social, Pedro Fernandes.