Alerj retira projeto do pacote da pauta e votações devem se estender até terça-feira

Previsão inicial era que votações se encerrassem na próxima segunda-feira, o que não vai acontecer

Nesta quinta-feira (8), uma reunião com os líderes partidários e representantes do governo do estado do Rio promoveu mudanças no calendário de votação do pacote de medidas de austeridade proposto pelo governador Luiz Fernando Pezão. Um projeto foi retirado da pauta e outro acabou sendo adiado para ser votado na próxima terça-feira (13). A decisão vai adiar o fim das votações do pacote, que estava previsto para a próxima segunda-feira (12).

O projeto que foi adiado e o de aumento de ICMS de produtos como cerveja e energia elétrica, que estava previsto para ser votado na segunda. O projeto receberá emendas e deve voltar à pauta na terça-feira (13). De acordo com os deputados, o projeto corre sério risco de ser rejeitado.

>> Alerj vota nesta quinta-feira uso de receita de fundos para pagamento de pessoal

O projeto retirado de pauta previa a utilização de fundos estaduais, como o dos Bombeiros, para realizar o pagamento dos servidores. Não há previsão de quando o projeto retorna à pauta, o que pode ocasionar em mais atraso no final da votação.

Na terça-feira, houve confronto entre manifestantes e a polícia no entorno da Alerj

Na última terça-feira (6), enquanto os deputados votavam outras propostas do pacote de austeridade, servidores de diversas categorias se reuniram para protestar em frente à sede da Alerj. Durante a manifestação houve confusão com policiais militares que reagiram com tiros de bala de borracha e bombas de gás lacrimogênio. Durante os conflitos, ao menos oito pessoas ficaram feridas. Já na quarta-feira (7), o clima foi tranquilo.