Protesto de taxistas contra o Uber trava o trânsito nesta sexta-feira

Taxistas realizam na manhã desta sexta-feira (1°) um protesto em vários pontos do Rio de Janeiro, contra o serviço do Uber. Às 9h25, o tempo de percurso de saía de Niterói em direção ao Rio pela ponte era de 98 minutos. O acesso ao aeroporto Internacional Tom Jobim foi fechado.

Os grupos de taxistas começaram a se reunir ainda na madrugada, e formaram concentrações no Centro, na Zona Sul, Zona Norte e Zona Oeste. O congestionamento parou a Zona Portuária e atingiu a Linha Vermelha e a Avenida Brasil. Eles chegaram a fechar a Ponte Rio-Niterói, mas foram impedidos pela Polícia Rodoviária Federal.

“Estamos andando numa velocidade de 5 a 10 quilômetros por hora. O objetivo do nosso protesto é combater a pirataria e o nosso alvo principal é o Uber”, disse o taxista André Luís Silva, que participa do protesto em Copacabana, à Agência Brasil.

Os taxistas são contrários ao Uber, aplicativo que permite o transporte privado de passageiros. Pelo celular, o passageiro pede um carro e paga a viagem com cartão de crédito, pelo aplicativo, por um preço mais baixo do que o cobrado pelos taxistas e também por um serviço diferenciado.