Operação da PF deixa quase 4 mil alunos sem aulas no Complexo da Maré

Por causa de uma operação policial para cumprir dois mandados de prisão de suspeitos de assaltos a agências da Caixa, quase 4 mil alunos das redes públicas de Educação do estado e do município do Rio ficaram sem aulas hoje (13) em escolas da região do Complexo da Maré, na zona norte da capital fluminense. A medida foi para garantir a segurança das crianças e dos adolescentes. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, as aulas serão repostas oportunamente.

A Operação Boca de Lobo, da Polícia Federal (PF), teve o apoio dos batalhões de Operações Especiais (Bope) e de Choque da Polícia Militar. Durante a ação, na Favela Parque União, para prender os dois suspeitos, que não tiveram os nomes divulgados, uma pessoa morreu em confronto com policiais do Bope. As armas dos militares foram apreendidas e passarão por perícia técnica. O titular da Divisão de Homicídios, delegado Rivaldo Barbosa, acompanhou o trabalho da perícia no local do homicídio.

A ação policial foi um desdobramento da prisão de outro suspeito ocorrida ontem (12) pela PF na Praia de Jaconé, em Maricá, região metropolitana do Rio. Os policiais tinham contra ele quatro mandados de prisão por vários assaltos. A quadrilha é responsável por nove roubos a agências da Caixa. De acordo com as investigações, o grupo é da Favela Parque União, no Complexo da Maré.