MP pede internação de terceiro jovem suspeito de matar médico no Rio

A Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude do Ministério Público (MP) pediu a internação provisória do adolescente que se apresentou ontem (2) à Polícia Civil como suspeito da morte do médico Jaime Gold, no dia 19 de maio, na zona sul do Rio de Janeiro, quando andava de bicicleta na Lagoa Rodrigo de Freitas. O adolescente, de 16 anos, deverá responder por ato infracional idêntico ao crime de latrocínio.

Além dele, dois jovens são suspeitos de terem praticado o crime. Segundo a Delegacia de Homicídios, o adolescente que se apresentou nessa terça-feira inocentou o primeiro jovem apreendido, também de 16 anos. Ele disse que o segundo jovem apreendido, de 15 anos, foi o autor das facadas que mataram o médico.

O MP, no entanto, continua apurando a participação dos três adolescentes. A Justiça tem até 45 dias, a partir da data em que os jovens foram apreendidos, para decidir qual medida socioeducativa será adotada. A pena máxima para adolescentes infratores é de três anos de internação em uma unidade socioeducativa.