Tribunal de Justiça do Rio proíbe demolições na Favela do Metrô

Na manhã desta sexta-feira (29), o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro concedeu uma liminar que proíbe a prefeitura de dar continuidade no processo de demolir os imóveis da Favela do Metrô, na Zona Norte do Rio.

Segundo a decisão, caso a liminar seja descumprida o município será obrigado a pagar uma multa no valor de R$ 20 mil por cada família atingida.

Entenda o caso

Moradores da Favela do Metrô, próximo ao Morro da Mangueira, na Zona Norte do Rio, interditaram a Avenida Radial Oeste, por volta das 18h da última quinta-feira (28), em protesto contra a remoção de moradias. 

O trânsito na região ficou complicado e a lentidão se estendeu por toda a Radial Oeste desde a Praça da Bandeira. Alunos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que fica nas proximidades, aderiram ao protesto. Policiais militares foram chamados para conter o tumulto e chegaram a entrar na instituição, lançando bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta.

As primeiras construções começaram a ser derrubadas no início da tarde, com a ajuda de tratores da prefeitura, com objetivo de reurbanizar o local, próximo ao Estádio Mario Filho, o Maracanã, onde ocorrerá a cerimônia de abertura das Olimpíadas no ano que vem.