Chuva e ventania provocam transtornos no Rio

A frente fria que chegou ao Rio na noite passada (4)  veio precedida de rajadas de vento moderado a forte em vários bairros. No Forte de Copacabana, na  zona sul, foram registradas rajadas de vento de 74 quilômetros por hora (km/h), de acordo com o Centro de Operações Rio, da prefeitura.

Devido ao mau tempo, o município do Rio entrou em estágio de atenção às 5h25 da madrugada (5) de hoje. O estágio de atenção é o segundo nível em uma escala de três e indica chuva moderada a forte.

Um grave acidente foi registrado agora de manhã na Praça Sibélius, na Gávea, saída do Túnel Acústico, envolvendo dois ônibus, dois carros de  passeio e uma motocicleta. Um dos coletivos, desgovernado, bateu de frente em um poste. O acidente deixou oito pessoas feridas, sem gravidade, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Dois deles foram atendidos no local e seis levados para o Hospital Miguel Couto.

Devido à chuva e ao céu encoberto, o Aeroporto Santos Dumont opera com o auxílio de instrumentos . O Internacional Tom Jobim/Galeão funciona sem problemas.

Quem sai de São Gonçalo, na região metropolitana, e se dirige ao Rio de Janeiro pela  ponte Rio-Niterói, está levando mais de duas horas para chegar ao centro. O trânsito apresenta retenção em todos os 13 quilômetros de extensão, devido à chuva e às pistas escorregadias. Há bolsões de água e acidentes sem gravidade ao longo da Avenida Brasil, principal ligação dos bairros das zonas oeste e norte com o centro da cidade. Uma viagem de carro de Bangu, que fica a 34 km do centro do Rio, está levando, em média, duas horas e meia. Em dias normais, esse percurso é feito em pouco mais de uma hora.