Após tentativa de assalto, policial é baleado na Zona Norte

Um policial militar foi baleado em uma tentativa de assalto na tarde desta quarta-feira (26), no Cachambi, Zona Norte do Rio. O caso foi registrado na 23ª DP e está sendo investigado. Ainda não há informações sobre a identidade e o estado de saúde do paciente, que está no Hospital Salgado Filho.

Casos de violência contra policiais foram registrados repetidas vezes essa semana. Na manhã de hoje (26), dois PMs foram baleados também em uma tentativa de assalto no bairro Santo Cristo. Houve troca de tiros e um civil morreu após ser atingido na cabeça.

Na noite de terça-feira (25), dois PMs foram baleados em Guadalupe no Subúrbio. Os policiais estavam dentro do carro quando foram atingidos. Os tiros atravessaram a lataria e o parabrisa. O soldado Anderson de Senna Freire foi atingido na cabeça e morreu no Hospital Albert Schweitzer.

Na segunda-feira (24) o soldado Ryan foi encontrado morto no porta malas de seu carro, em Bangu. O corpo apresentava marcas de tortura. As investigações conduziram para um sequestro e a suspeita é que tenha sido retaliação do tráfico de drogas.

Na manhã de hoje (26) o governador Luiz Fernando Pezão defendeu punição mais severa para criminosos que matarem policiais civis e militares. "Sofro muito, me solidarizo com as famílias desses policiais. Poucas vezes a gente vê os órgãos de direitos humanos se manifestarem quando morre um policial. Então, os nossos policiais que estão aí tentando levar a paz e a tranquilidade sendo assassinados, eu acho que merece muito também essa solidariedade das comissões, são ONGs e das pessoas que gostam muito de criticar os policiais. A gente tem que discutir dentro do Congresso Nacional o que a gente quer na política de segurança pública. Acho que a gente precisa de penas mais severas. Tinha discutido já em abril a pena mais severa para quem matar o policial", disse o governador.