Rio teve 22 milhões de multas de trânsito desde 2002 

Cariocas acumulam mais de 22 milhões de multas desde 2002, muitas dessas ainda sem pagamento. Mas o motorista tem até amanhã para regularizar sua situação junto à Secretaria Municipal de Transportes. As multas pagas até o último dia de julho poderão ser parceladas em até 12 vezes com 30% de desconto ou pagas à vista com 50% de desconto, sempre com o valor atualizado das multas vencidas até 31 de dezembro de 2012. As informações são da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio (CET-Rio).

Até o mês de junho, mais de 150 mil multas atrasadas já foram quitadas. De posse do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) do veículo, é possível acessar o portal da prefeitura, escolher a modalidade de pagamento, imprimir o boleto e pagar no banco. Mesmo para quem optar pelo pagamento parcelado, a prefeitura volta a liberar o direito à vistoria e registro de licenciamento do veículo. Mas atrasos superiores a 30 dias cancelam o benefício. 

De acordo com dados da CET-Rio, quase 60% das multas aplicadas na cidade por agentes da Guarda Municipal, Polícia Militar e radares eletrônicos são por excesso de velocidade. Só em 2014 já foram aplicadas mais 744 mil multas na cidade por essa infração, o que dá multa de até R$ 191,54 e 7 pontos na carteira.  Em segundo lugar vem o estacionamento irregular (13,78%, com 177.994 multas) e em terceiro no ranking vem o avanço de sinal (com 11,45% e 147.876 multas).

Na parte de baixo do ranking, com apenas 1,15% do total de multas, está a infração por trafegar em via exclusiva para ônibus e táxis, os chamados BRS, instalados já por toda a cidade. Isso mostra que o carioca está respeitando as faixas exclusivas. E nesse caso até mesmo as que ainda não estão em funcionamento são respeitadas.

O melhor exemplo é do BRS da rua Voluntários da Pátria, principal via do bairro de Botafogo, na zona sul da cidade. Apesar de a faixa já estar pintada desde antes da Copa do Mundo, a prefeitura só vai passar a multar a partir deste sábado, quando o BRS entra em funcionamento oficialmente. Mas é possível constatar que apenas ônibus e táxis trafegam pela faixa exclusiva há pelo menos um mês. 

O BRS Voluntários da Pátria terá três quilômetros de extensão e vai da esquina da Rua Humaitá e até a Praia de Botafogo. Serão 13 pontos de parada, com abrigos e totens e a redução estimada do tempo de viagem nos corredores é de 20%. No próximo dia 9 de agosto entra em vigor o BRS da rua São Clemente, onde os problemas vão ser piores, já que é uma rua com muitas escolas e onde os motoristas costumam ocupar a faixa da direita, que será usada pelo BRS, para esperar a saída dos estudantes.