Polícia do Rio procura mãe suspeita de vender virgindade da filha por R$ 50

A Polícia Civil do Rio de Janeiro procura uma mulher acusada de prostituir a própria filha, de 15 anos, desde que a jovem tinha 9 anos. Usuária de drogas, ela recebia pequenas quantias em dinheiro para que os acusados mantivessem relações sexuais com a menina. Em 2006, quando a vítima tinha 9 anos, a mãe teria vendido a virgindade dela para um homem por R$ 50.

De acordo com a Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), cinco homens acusados de manter relações sexuais com a jovem foram presos na manhã desta quinta-feira. De acordo com o delegado Marcelo Braga Maia, titular da DCAV, a delegacia recebeu a denúncia através do Disque 100 e deu início às investigações. Os agentes identificaram a vítima e a irmã dela, de 20 anos, que foram ouvidas na especializada.

A menina contou que, a partir dos 9 anos, a mãe a obrigou a manter relações sexuais com diversos homens em troca de dinheiro, bebidas ou drogas. Enquanto a jovem era abusada, a mulher permanecia na casa, mas em outro cômodo. Em 2011, a adolescente conseguiu sair da casa da mãe, indo morar com a irmã mais velha.

Durantes as investigações, os policiais chegaram à identificação dos suspeitos de estupro que tiveram a prisão pedida à Justiça. Humberto Ricardo Marsico Morelli Alves, 58 anos, o Maninho; José Henrique Gomes, 63 anos, o Russo; David Macedo Gonçalves de Aquino, 56 anos, o Davi; José Belizário da Silva, 79 anos, o Dedé; e Celso Medeiros Barrientos, 55 anos, o Celso Protético vão responder por estupro de vulnerável e exploração sexual. A mãe da menina é acusada dos mesmos crimes, além de maus tratos e abandono material.

Os policias estão ainda à procura de outros dois acusados, Alexandre Ítalo Oliveira Santos, 60 anos, o Alex, e George Correira Teteu, 58 anos, o Jorge.