PMs de UPP envolvidos em sumiço de morador da Rocinha são afastados

Quatro policiais militares envolvidos no desaparecimento de Amarildo de Souza, o 'Boi', de 43 anos, morador da Favela da Rocinha, foram afastados dos serviços operacionais. Amarildo desapareceu no último domingo (14) após ter sido detido para averiguação por policiais da UPP da comunidade.

Os policiais afastados irão trabalhar administrativamente na Coordenadoria de Policia Pacificadora (CPP) até a conclusão do inquérito. A Polícia Civil informou que o delegado titular da 15ª DP (Gávea), Orlando Zaccone, ouviu os quatro PMs da UPP na quinta-feira e que o afastamento foi solicitado pelo batalhão responsável pela área.

O delegado solicitou à PM imagens das câmeras instaladas na comunidade e também está analisando o GPS dos carros policiais que conduziram Amarildo de Souza. Parentes do desaparecido, vizinhos e outras pessoas já prestaram depoimento.

Segundo policiais civis, Amarildo foi levado à delegacia por agentes da Polícia Pacificadora da Rocinha no domingo para verificação e, como não havia nada contra ele, foi liberado em seguida. Na terça (16) a família registrou o desaparecimento.

Os moradores da Rocinha já fizeram duas manifestações, pedindo justiça. A última, ocorreu nesta sexta-feira e interditou  a Autoestrada Lagoa-Barra.