Neta de Candido Portinari inala gás e morre asfixiada aos 16 anos  

Maria Candida Portinari, de 16 anos, neta do pintor Candido Portinari, foi encontrada morta no banheiro de sua casa, em São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na tarde deste domingo (24). 

De acordo com a madrinha da menina, Christina Penna, “ela estava se arrumando para ir ao cinema com o namorado”. Maria Candida foi tomar banho por volta das 16h e segundo a madrinha, morreu intoxicada com o gás.

“A família está arrasada, como não poderia deixar de estar alguém que perdeu uma filha, uma sobrinha numa situação desta”, lamentou Christina, que foi ao IML reconhecer o corpo da afilhada, porque “os pais não estariam em condições de fazer isto”.

João Candido Portinari Filho, pai da jovem, sentiu o cheiro forte de gás e foi até o banheiro, onde encontrou a filha desacordada na banheira. Ele tentou reanimá-la e chegou a chamar os bombeiros, mas a garota morreu em casa, enquanto recebia o socorro dos profissionais.

Não se sabe quanto tempo ela inalou o gás, que veio do aquecedor. Além disso, havia uma suspeita de que existisse algum problema na tubulação de gás, mas esta foi descartada pelos parentes, que informaram que a casa era de uma construção antiga, onde o gás era armazenado em botijões. "Não tem nada a ver com a CEG", afirmaram familiares.

Instituições não se responsabilizam pelo vazamento de gás

A assessoria do Corpo de Bombeiros alega que o problema de vazamento de gás é de responsabilidade da CEG-Rio, que por sua vez, empurra a questão para o Corpo de Bompeiros.

A concessionária CEG-Rio também confirma que a família Portinari não é cliente da empresa, porém o Corpo de Bombeiros disse que somente a perícia poderá averiguar se o gás era armazenado em tubulação ou botijões. 

O responsável pelo caso, delegado Orlando Zaccone, da 15ª DP, na Gávea, igualmente informou que "está aguardando o laudo dos técnicos para ver se o gás era encanado ou de botijão". 

Segundo a família de Maria Candida, o velório será realizado das 12h às 16h desta segunda-feira (25), no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, na Capela F. O corpo será cremado, mas ainda não foi definido se isto ocorrerá ainda hoje ou na terça-feira (26).

Legislação impede dois tipos de gás

No artigo 144 do Decreto 897, de 1976, em legislação do Corpo de Bombeiros, é vedada a permissão de armazenamento de gás em botijões nas ruas onde o gás for canalizado. Porém, pelo fato da construção ser muito antiga, é possível que a construção não utilize gás encanado. Tanto a madrinha de Maria, Christina Penna, quanto a Companhia Estadual de Gás(CEG) disseram que a casa é abastecida por botijões de gás.