Forte temporal castiga o Rio

Um forte temporal atingiu o Rio nas primeiras horas da manhã. Os motoristas enfrentaram congestionamentos que chegaram a 16 quilômetros, desde a Avenida das Américas até o Túnel da Rocinha.

Os aeroportos Santos Dumont e Tom Jobim operaram com auxílio de instrumentos para pousos e decolagens.

Na Lapa, a Rua do Lavradio está completamente alagada. Também há muitos bolsões de água na Rua Teixeira de Freitas e na Avenida Mem de Sá.

Na Zona Norte, o Rio Joana transbordou e invadiu as pistas da Avenida Radial Oeste.

Na Zona Sul, a Rua do Catete está interditada por conta do grande alagamento que ocupa a via na altura da Rua Silveira Martins. O tráfego está sendo desviado pela Rua Ferreira Viana. 

O Aterro do Flamengo também ficou interditado algumas horas no sentido Copacabana. Os motoristas tiveram que seguir pela Praia do Flamengo.

Na Avenida Brasil, há bolsões de água na altura de Manguinhos e Bonsucesso, em direção ao Centro.

A circulação do ramal Saracuruna ficou interrompida entre as 7h30 e 7h46, entre as estações de Triagem e Manguinhos, por causa do temporal. Os passageiros da SuperVia foram avisados sobre o problema por meio do sistema de áudio das composições.

Também por conta das fortes chuvas o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) decretou alerta máximo para a região onde ficam dois rios da Baixada Fluminense. Esse é o mais grave dos quatro níveis criados pelo instituto. Os rios Pavuna e Capivari, localizados nos municípios de Duque de Caxias, Belford Roxo e São João de Meriti, atingiram pelo menos 80% do nível de transbordamento.

Mais 11 rios da Baixada estão em estágio de atenção, o terceiro dos níveis, devido à previsão de chuvas moderadas e fortes. Segundo o Inea, todos os rios na Região Serrana estão em estágio de atenção.

Várias ruas da capital fluminense ficaram alagadas, depois de um temporal no início da manhã. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) deve chover mais ao longo do dia em áreas isoladas.