Secretário de Turismo diz que Réveillon de Copacabana se supera a cada ano

O prefeito Eduardo Paes se juntou ao público na Praia de Copacabana para a contagem regressiva. A mensagem deste ano foi a de “mais motivos para sorrir”. Para o secretário municipal de Turismo, Antonio Pedro Figueira de Mello, o Réveillon de Copacabana superou os números.

"O Réveillon de Copacabana se renova a cada ano, com um novo desafio. Dessa vez, trouxemos um pouco do estádio olímpico de Londres, com os minipads de led no palco, e o show de luzes nas balsas, que, por sinal, desde cedo estão com poitas (boias de segurança). Mas apesar de tudo isso, quem faz a grande festa de Copacabana é o público. Este é o ano de celebração da cidade com a conquista do título da Unesco de Patrimônio Mundial como Paisagem Cultural Urbana e pelos grandes eventos de projeção internacional que estão por vir nos próximos anos", disse.

Os jogos de luzes do Réveillon de Copacabana foram projetados diretamente das 11 balsas utilizadas para a queima 24 toneladas de fogos. O público teve a impressão de que as luzes multicoloridas dançavam no céu junto com os fogos e a trilha sonora montada pelo DJ João Brasil, em momento emocionante que marcou o início do Ano Novo.

O espetáculo de fogos ganhou um efeito novo, batizado de "Sino de Vento", em que reproduziu confetes brilhantes e flutuantes. Eles demoraram cerca de 10 segundos para cair do céu, ficando entre as imagens mais ovacionadas pelo público. Além disso, os fogos de artifício coloriram a praia de Copacabana com as cores do arco-íris.

A festa de Réveillon do Rio mais uma vez superou a expectativa do público, que cantou, emocionou-se e deslumbrou-se com o espetáculo da virada do ano. A carioca Marta Fonseca, de 30 anos, disse não se cansar nunca do espetáculo de fogos de Copacabana. "Desde que nasci passo o Réveillon em Copacabana e não me arrependo. É sempre muito emocionante e surpreendente. É de ficar embasbacado de tanta beleza. O céu ganha formas de pura emoção".

Zirela Portaluppi, de 29 anos, chegou no próprio dia 31 de Porto Alegre. Ela, que às 14h já estava na praia de Copacabana para estar pertinho do palco, disse que era muito importante fazer parte deste espetáculo. "Tudo tão lindo e grandioso. Já posso dizer que o Réveillon do Rio faz parte da minha vida. Muito emocionante".

Alessandro Taveira, de 33 anos, faz o coro: - Réveillon de Copacabana é o melhor do Brasil. É perfeito, não tenho nem palavras para descrever. Pretendo voltar muitas vezes.