Jovens assassinados na Baixada serão sepultados nesta manhã

Está marcado para as 10h desta terça-feira, no Cemitério de Olinda, em Nilópolis, o enterro dos seis jovens mortos na chacina ocorrida no Parque de Gericinó, em Mesquita, Baixada Fluminense, no último fim de semana.

Os corpos de Christian Vieira, de 19 anos; Victor Hugo Costa, Douglas Ribeiro e Glauber Siqueira, de 17; e Josias Searles e Patrick Machado, de 16, foram encontrados na manhã de segunda-feira em uma via de acesso à Via Dutra com sinais de tortura e marcas de tiros. Todos estavam enrolados em lençóis, nus e amordaçados.

O velório teve início na madrugada desta terça-feira em um ginásio municipal, na Rua Roldão Gonçalves, no bairro do Cabral, em Olinda, Nilópolis, segundo a rádio CBN.

O titular da 53ª DP, delegado Júlio da Silva Filho, disse que os seis jovens devem ter sido mortos por 20 traficantes da Favela da Chatuba. Além do assassinato dos rapazes, os criminosos também seriam os responsáveis pela morte do pastor Alexandre Lima e de um aspirante a PM. A polícia também investiga o desaparecimento de José Aldecir da Silva, que acompanhava o pastor na comunidade. 

O delegado afirmou que todas as mortes foram comandadas por Remilton Moura da Silva Júnior, conhecido como Juninho Cagão, chefe do tráfico de drogas na Chatuba. 

Os seis jovens saíram de casa sábado (9), em Nilópolis, na Baixada Fluminense, para ir a uma cachoeira que fica próxima à Favela da Chatuba, em Mesquita, e também ao Campo de Gericinó, área militar do Exército Brasileiro.