Servidores em greve fazem passeata no Centro do Rio

Servidores públicos de diversas categorias fazem protesto, na manhã desta terça-feira, no Centro do Rio, por reajuste salarial e melhores condições de trabalho. A manifestação serve também para reforçar a greve dos funcionários, que vem crescendo nos últimos dias, com a adesão de cada vez mais classes.

Cerca de mil pessoas estão concentradas na Candelária com cartazes, faixas e gritando palavras de ordem contra o governo. Entre as categorias representadas estão as de educação, saúde, das agências reguladoras, de órgãos como o Ibama, IBGE, além diretórios de estudantes do Colégio Pedro II, UFRJ e Uerj.

"Contra arrocho salarial/servidor vai fazer greve geral", "Cadê o dinheiro/ Dilma deu tudo pro bicheiro e pro banqueiro" são alguns dos coros entoados pelos manifestantes. "Aqui há muitos servidores, com pautas diferenciadas, mas a greve é única. Queremos reajuste salarial, plano de carreira e melhores condições de trabalho", afirmou Sirlene Bianna, diretora do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (Sintrasef) e presidente da Associação de Servidores da Agricultura.

O coordenador da secretaria de administração do Sintrasef, Geraldo Nunes, criticou o fato de o governo ter adiado a reunião com o comando de greve, que seria realizado hoje. "Isso foi uma tática deles. Querem empurrar até o dia 31 de agosto, que é a data-limite para apresentação de proposta de previsão orçamentária. Com isso, corremos o risco de não haver tempo para mais negociações."

Apuração: Renan de Almeida