Senado aprova financiamento de US$ 150 milhões para Morar Carioca

Cerca de 100 mil pessoas em 20 comunidades serão beneficiadas 

O Senado Federal aprovou financiamento de US$ 150 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a Prefeitura do Rio de Janeiro. Os recursos serão utilizados na urbanização de comunidades dentro das ações do Programa Morar Carioca, coordenado pela Secretaria Municipal de Habitação (SMH), que tem o objetivo de urbanizar todas as favelas da cidade até 2020. O contrato entre a Prefeitura e o BID deverá ser assinado em um prazo de até 20 dias. O acordo prevê uma contrapartida de US$ 150 milhões por parte do Município.

Os recursos serão aplicados em pelo menos 20 comunidades com, ao todo, 28 mil domicílios, totalizando cerca de 100 mil moradores beneficiados. As comunidades que receberão obras do Morar Carioca como consequência do acordo com o BID são: Vila Amizade, Caramuru e Mineiros (as três em Tomás Coelho); Barão São José Operário (Jacarepaguá); Parque Proletário da Penha; Vila Cruzeiro e Vila Cascatinha (as duas em Ramos); Vila Joaniza e Barbante (ambas na Ilha do Governador); Morro da Matriz e Queto (as duas comunidades no Engenho Novo); Parque Osvaldo Cruz (Manguinhos); Vila São Jorge (Colégio); Barreira do Vasco e Complexo do Lins. Serão beneficiados ainda mais cinco loteamentos na Zona Oeste da cidade.

As intervenções do Morar Carioca incluem implantação de infraestrutura como redes de água, esgoto e drenagem; pavimentação e abertura de ruas; colocação de novos pontos de iluminação pública, além da construção de equipamentos sociais como escolas, creches, clínicas da família, cinema, centro de inclusão digital etc. O programa também atua para melhorar a acessibilidade e a mobilidade nas comunidades, e incorpora conceitos como conservação das obras, controle, monitoramento e ordenamento da ocupação e do uso do solo. Neste momento, o Morar Carioca está presente em comunidades em todas as regiões da cidade, investindo R$ 2 bilhões e chegando a cerca de 70 mil domicílios. Até 2020, a meta é investir cerca de R$ 8 bilhões para urbanizar todas as comunidades do Rio.