Após assembleia, policiais e bombeiros encerram greve no Rio

Policiais militares, civis e bombeiros do Rio de Janeiro encerraram a greve na noite desta segunda-feira. A decisão foi tomada após uma assembleia que durou cerca de duas horas na sede de um sindicato no Centro da capital fluminense.

Ana Paula Matias, mulher do sargento Matias, que está preso na penitenciária de Bangu 1, leu um comunicado anunciando o fim da greve e afirmando que a luta agora é pela soltura dos homens que estão presos no presídio de Bangu 1.

"Nossa luta pela dignidade dos homens que arriscam sua vida pela população e que recebem o pior salário do Brasil continua. A luta não é mais por dignidade salarial, mas por dignidade humana", afirmou ela. "Manter esses homens presos em Bangu 1 é contra a Constituição. O Rio de Janeiro vive um regime de exceção." O comunicado afirma ainda que não existe greve, porque o grupo paralisado "nunca deixou de atender à população".