Cabral não acredita em greve da PM do Rio 

Em entrevista à rádio CBN, na manhã desta segunda-feira, o governador do Rio, Sergio Cabral, disse que não acredita na possibilidade de uma greve de policiais militares e bombeiros a partir da próxima sexta-feira, dia em que começa a operação Carnaval em todo o estado. 

"No Rio, há comando, há respeito da corporação a esse comando, e garanto que nossos profissionais de segurança têm consciência de que o serviço deles é essencial", afirmou Cabral. 

Apesar disso, o governador concorda com o colega baiano, Jaques Wagner, e disse que pode existir um movimento para levar a greve de policiais, que começou na Bahia na semana passada, a todo o país. 

"Desde o primeiro dia que chegamos ao governo, diagnosticamos tentativas de desestabilizar o Estado. Isso vem de um círculo reduzido, que não tem tido apelo nas corporações", afirma o governador. "Esse grupo (não quero citar nomes de políticos, mas são aqueles derrotados nas eleições de 2010), alguns são oposição responsável, e outros são irresponsáveis, que estimulam o quanto pior melhor. Mas as corporações não se contaminam. Eu percebo isso na PM, na Polícia Civil e nos Bombeiros. São instituições muito bem comandadas. Há comando, há respeito, há reconhecimento de conquistas. Aqui, no Rio de Janeiro, não prospera, eu não tenho dúvida que os profissionais têm consciência de que esta é uma profissão de serviço público essencial".