Comitiva do Acre acompanha a atuação de cadeirantes da Operação Lei Seca

Uma comitiva do Estado do Acre acompanhou de perto, na noite desta quinta-feira (3/1), agentes da Operação Lei Seca que distribuíram panfletos e adesivos relacionados ao programa em bares na Cobal, localizada no Humaitá, Zona Sul. O trabalho educativo tem o objetivo de alertar os motoristas sobre a importância de não ingerir bebida alcoólica antes de dirigir. Atualmente, a iniciativa conta com o apoio de 26 cadeirantes.

O coordenador de educação da Operação Lei Seca, Moacir Monteiro, acredita que, com o passar do tempo, não será necessário mais ir às ruas para multar motoristas, pois todos estarão conscientes de que beber e dirigir jamais será uma combinação benéfica.

-Esta ação acontece todas as noites. Hoje a receptividade dos cadeirantes é muito grande com o público. O Rio de Janeiro está de parabéns – afirmou.

De caráter permanente, a Operação Lei Seca abrange os bairros da capital do Estado do Rio e os municípios da Região Metropolitana (Niterói, São Gonçalo e Maricá e Baixada Fluminense). São realizadas 35 operações semanais, de domingo a domingo, com sete equipes nas ruas. Participam servidores de órgãos da Secretaria de Governo, Detran, Polícia Militar, Guarda Municipal e Cet Rio (capital).

Há um mês trabalhando na operação, o cadeirante Jefferson Maia, de 47 anos, contou que ficou paralítico por conta de ter misturado bebida com direção.

-Há 25 anos eu bebi em excesso e bati em um poste.  Com a lesão, procurei nortear a minha vida dentro de trabalhos educativos. Eu passei a usar a deficiência para contribuir de alguma forma com a sociedade – explicou.

A diretora-geral do Departamento de Trânsito do Acre, Sawana Carvalho, disse que levará ao seu estado a atuação dos cadeirantes, já que lá também existe a Operação Álcool Zero.

- Notamos a alegria do cidadão ao receber os cadeirantes. Por conta disto, o resultado de vocês é positivo, pois há a forma preventiva e repressiva de se trabalhar. A figura do cadeirante é importante, pois alerta às pessoas que elas também poderão ficar desta forma se misturarem álcool e direção. É uma alegria poder aprender com vocês – disse.

A Operação Lei Seca é uma campanha educativa e de fiscalização, de caráter permanente, lançada em março de 2009 pela Secretaria de Governo. Desde então, até a madrugada desta quinta-feira (2/2), 667.029 motoristas foram abordados,120.976 multados, 29.779 veículos foram rebocados e 53.294 motoristas tiveram a Carteira Nacional de Habilitação apreendida. Os agentes realizaram 603.957 testes com o etilômetro. Desse total, 5.288 motoristas sofreram sanções administrativas e 1.928, criminais. 

Moradorade Copacabana, a administradora Lívia Tominaga ressaltou que a Operação Lei Seca já faz parte da cultura do carioca.

-Esta é uma iniciativa bem legal. O uso do táxi é uma ótima opção para quem queira beber - disse.