ONG's organizam atos para marcar um ano da tragédia na Região Serrana do Rio 

Para marcar a passagem de um ano do maior desastre natural do Brasil- as chuvas que deixaram mais de 900 mortos na Região Serrana do Rio de Janeiro- a sociedade civil está se organizando em Nova Friburgo e Teresópolis para conscientizar o Poder Público sobre a importância de evitar novas tragédias. 

As ONGs CARE Brasil, Diálogo, Grupo Articulação dos Movimentos (GAM) e Grupo Ecosocial mobilizam a população dos dois municípios  para, no próximo dia 12 (quinta-feira), reivindicar junto aos prefeitos das duas cidades a adesão à campanha “Construindo Cidades Resilientes: Minha Cidade está se Preparando”, da Organização das Nações Unidas (ONU).

A campanha define “Cidade Resiliente” como sendo aquela que tem capacidade de resistir, absorver e se recuperar de forma eficiente dos efeitos de um desastre e, de maneira organizada, prevenir que vidas e bens sejam perdidos. 

A construção de uma cidade resiliente envolve 10 providências principais a serem implementadas por prefeitos e gestores públicos.  Entre as medidas estão: a criação de programas educativos e de capacitação em escolas e comunidades locais, o cumprimento de normas sobre construção e princípios para planejamento e uso do solo, investimentos em implantação e manutenção de infraestrutura que evitem inundações e o estabelecimento de mecanismos de organização e coordenação de ações com base na participação de comunidades e sociedade civil organizada.

Em Nova Friburgo, na Praça Dermeval B. Moreira, entre 14h e 17h do dia 12, será apresentada uma exposição linha do tempo com os fatos mais marcantes da tragédia. Também será exposto o Plano de Apoio Integrado à Defesa Civil (PAI), um grande mapeamento das lideranças comunitárias, associações de moradores, igrejas, ONGs e agentes comunitários, com levantamento de possibilidades e necessidades locais e divisão de tarefas no caso de desastres em cada bairro. Além disso, vítimas das enchentes poderão dividir suas experiências nas “Rodas de Superação”.

Já em Teresópolis, também no dia 12, às 10 horas, membros dos dois Núcleos Comunitários de Defesa Civil- Nudec (formados com auxílio da CARE) e associações de moradores realizarão um ato cívico na frente da Prefeitura para ler uma carta ao prefeito solicitando a adesão ao movimento Cidades Resilientes.