Cidade de Cardoso Moreira pode ficar inundada esta manhã

Cerca de 400 famílias já foram retiradas da localidade de Outeiro, em Cardoso Moreira, no Norte Fluminense, após o rompimento de um dique do Canal das Onças. O dique fazia a proteção do rio e se rompeu na área que faz limite com o município de Campos. Agentes da Defesa Civil foram enviados ao local assim que foi constatado o risco de rompimento. A água deve chegar ás casas na manhã desta segunda-feira, segundo a Defesa Civil, desalojando cerca de mil pessoas.

A prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, entrou em contato com o prefeito de Cardoso Moreira, Gilson Siqueira, e ofereceu a logística de atendimento que está em Três Vendas para socorrer os moradores de Outeiro, distrito de Cardoso Moreira.

Rosinha autorizou o subcomandante Edson Pessanha, que coordena as ações da Defesa Civil em Três Vendas, que atenda aos moradores de Outeiro, conforme as solicitações do prefeito Gilson Siqueira. Em decorrência do aumento do volume de água do Rio Muriaé, as águas voltaram a subir em Três Vendas. A prefeita Rosinha está fazendo apelo através das emissoras de rádio para que as cerca de 500 famílias que resistem em deixar as lajes de suas casas para atenderem a orientação da Defesa Civil, tendo em vista que há novas previsões de chuvas para a região.

Na última aferição do nível do Paraíba do Sul, em Campos, a cota atingia 9,15m, com elevação média de 5cm por hora.

Este é o segundo dique que se rompe no Norte Fluminense nesta semana. Na quinta-feira (5), um trecho da BR-356, que funciona como dique para as águas do rio Muriaé, desmoronou depois da cheia provocada pela chuva intermitente em Minas Gerais.

Na ocasião, a comunidade de Três Vendas, em Campos, ficou completamente alagada. Dos quatro mil moradores, dois mil se recusaram a abandonar suas casas. 

A comunidade de Outeiro, onde o segundo dique se rompeu, e que pode ficar alagada, é rural e conhecida por abrigar usinas de açúcar. Barracas de emergência que funcionam como abrigos já foram enviadas ao lugar.