Conclusão de obras do Arco Metropolitano custarão US$ 520 milhões

O Governo do Estado vai investir recursos no valor de US$ 520 milhões para concluir as obras do Arco Metropolitano – que ligará o município de Itaboraí ao Porto de Itaguaí – e realizar a pavimentação e recuperação de estradas no interior e na Baixada Fluminense. A previsão é de que as obras comecem no primeiro trimestre do ano que vem.

O empréstimo foi obtido junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), instituição financeira venezuelana. De acordo com o governador em exercício, Luiz Fernando Pezão, a maior parte do financiamento, US$ 320 milhões, será destinada ao Programa de Recuperação de Estradas (Pró-Vias), para a melhoria de rodovias como a que liga Campos dos Goytacazes a São Francisco de Itabapoana, no Norte fluminense. Todas as estradas serão pavimentadas com asfalto-borracha.

– Este é o primeiro financiamento internacional obtido pelo Estado para recuperação de estradas. Faremos obras em mais de 250 quilômetros de vias. Algumas serão recuperadas e outras, pavimentadas. Mais de 90% desses recursos serão aplicados em estradas do interior e também no Arquinho, na Baixada, para desafogar o trânsito na região da Reduc (Refinaria de Duque de Caxias) – afirmou Pezão.

Desenvolvimento para a Baixada

O financiamento garantirá 60% dos recursos necessários para as obras nas estradas, orçadas em US$ 532 milhões. Para concluir as melhorias, o governo disponibilizará os 40% restantes. Depois que o empréstimo for aprovado pela Secretaria do Tesouro Nacional e pelo Senado, os contratos para início das intervenções serão assinados.

Crescimento econômico e social

A segunda parte dos recursos, no valor de US$ 200 milhões, será utilizada para concluir o Arco Metropolitano, que ajudará no crescimento econômico e social fluminense, além de desafogar o tráfego na Região Metropolitana.  O Arco terá 145 Km e passará pelos municípios de Guapimirim, Magé, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Japeri e Seropédica.