Defensoria Pública prossegue mutirão em carceragens de delegacias

JB Online

RIO - O programa Defesa Legal, da Defensoria Pública do Estado do Rio, chega a São João de Meriti, nesta terça-feira, a partir das 10h. Depois de atuar na Polinter Grajaú, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Mesquita e São José do Rio Preto, desta vez um grupo de defensores públicos inspecionará a carceragem da 64ª DP - Delegacia da Polícia Civil de São João de Meriti.

Esta unidade é a quinta a receber o programa, criado em janeiro de 2007, e que tem por objetivo desafogar os presídios do Estado e regularizar o efetivo prisional em carceragens fluminenses, uma iniciativa pioneira no Brasil e que tem sido replicada em outros estados.

Ao todo, a unidade possui 382 presos, sendo que mais da metade dos presos são atendidos pela Defensoria do Rio. Além de visar a melhorar a situação dos internos, a vistoria desta vez tem outra função. Pela primeira vez, a DPGE, em parceria com a Secretaria de Educação do Estado, irá identificar a escolaridade dos presos. Aqueles que ainda não são alfabetizados, caso queiram, aprenderão a ler e escrever.

Eles terão aulas regulares na própria carceragem onde estão detidos. Essa iniciativa é da DPGE de São João de Meriti com o Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria do Estado do Rio de Janeiro e da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro.

Este Defesa Legal faz parte das comemorações pelos cinco anos do Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos da Defensoria Pública do Rio.