Estado começa segunda etapa do complexo esportivo do PAC na Rocinha

JB Online

RIO - A empresa de Obras Públicas (Emop), da Secretaria de Obras, já iniciou a segunda etapa das obras do complexo esportivo, que faz parte do projeto do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Rocinha, na Zona Sul. Desde o dia 7, estão sendo cravadas no terreno de cerca de 10 mil metros quadrados, ao lado do Ciep Ayrton Senna e da Escola de Samba Acadêmicos da Rocinha, mais de 500 estacas, sobre as quais serão erguidas as instalações do projeto, como centro de lazer, piscinas e quadras poliesportivas.

As estacas chegam a ser colocadas a 23 metros de profundidade, em razão da constituição geológica do terreno. O consórcio de empreiteiras, contratado pela Emop, usa um método moderno de perfuração do terreno, pelo qual uma máquina perfuratriz abre, com uma espécie de uma broca, um buraco de 40 centímetros de diâmetro e, depois, o próprio equipamento o enche de concreto.

O canal que corta o terreno e leva esgoto para a Estação de Tratamento da Superintendência Estadual de Rios e Lagoas (Serla), um pouco mais abaixo da Acadêmicos da Rocinha, está sendo demolido, tendo seu curso desviado alguns metros, através de tubulação, para que as empreiteiras, no trajeto original, preparem o lugar para a colocação de estacas.

A etapa seguinte do projeto do complexo esportivo será a colocação dos pilares e de uma grande laje sobre a qual serão erguidas algumas das instalações previstas, como piscinas, restaurantes, centro médico, sanitários, quadra poliesportiva coberta e um campo de futebol. Embaixo da laje, ficará a área de estacionamento.

Também está em andamento a destruição da antiga passarela. O término deste serviço está previsto para, no máximo, até o fim deste mês. Os operários só podem trabalhar nela dois dias na semana, segunda e quarta-feiras, e mesmo assim durante cinco horas, isto é, da meia-noite à 5h. Neste período, a prefeitura interdita as pistas da Auto-Estrada Lagoa-Barra para fazer manutenção do Túnel Dois Irmãos.

Inicialmente, serão demolidas as rampas de acesso, o que já aconteceu com a do lado direito, na direção da Lagoa Rodrigo de Freitas. Hoje, começou a destruição da rampa do outro lado. Por fim, será removido o tabuleiro central, constituído de dois blocos de concreto, pesando 40 toneladas. Logo que terminar a demolição da passarela, será erguida a nova, cujo projeto, de autoria do arquiteto Oscar Niemeyer, terá um arco semelhante ao da Passarela do Samba, do mesmo autor.

Segundo Cátia Castro, gerente de Projetos da Emop, o ritmo dos trabalhos está satisfatório.

Todas as obras do PAC da Rocinha, que constam ainda da construção de 428 apartamentos, de um centro de convivência, de uma creche-modelo e de um hospital, deverão ficar prontas até dezembro de 2010. O complexo esportivo deverá ser inaugurado em meados do ano que vem e a nova passarela em janeiro de 2010. Quando pronta, a nova passarela terá grande efeito plástico na paisagem do lugar, proporcionando um novo visual à entrada da comunidade. A beleza compensará a dificuldade da execução, porque se trata de uma obra complexa, como são todos os projetos de Niemeyer. Ela se tornará a marca do PAC da Rocinha.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais