Saúde interdita empresas sem licença da Vigilância Sanitária do Rio

JB Online

RIO - O secretário de Saúde e Defesa Civil do Rio, Sérgio Côrtes, determinou a interdição parcial da empresa Vistamed Tecnologia e Marketing por não atender aos requisitos estabelecidos em relação à fabricação e importação de produtos médicos. A resolução, publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial, estabelece, como medida de interesse sanitário, a suspensão dos seguintes produtos: Monitor de parâmetros LW600, Bomba de infusão Digipump LP- 5100 e Sr-2000, da marca Digicare.

Côrtes também determinou a interdição da empresa Max Brille Rio Química, localizada em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A empresa não possui licença de funcionamento expedida pela Vigilância Sanitária estadual e nem mesmo a notificação exigida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde para fabricar produtos saneantes domissanitários, segundo a Secretaria de Saúde. Todos os lotes dos produtos fabricados estão suspensos.

Já a Fábrica de Equipamentos Hospitalares Electra foi interditada por cometer infrações sanitárias.