Jornal do Brasil

Rio - Eleições 2018

Witzel não vê 'ilegalidade' ou 'imoralidade' em orientação para receber mais gratificações

Vídeo mostra palestra do candidato do governo do Rio explicando manobras para receber dinheiro extra

Jornal do Brasil

Candidato ao governo do Rio, Wilton Witzel (PSC) afirmou neste domingo (14) que não vê ilegalidade ou imoralidade nas declarações que fez em uma palestra a juízes federais na qual ensina o que fazer para acumular gratificação. No vídeo, Witzel explica a uma plateia como obter uma gratificação extra no valor de R$ 4 mil adotando expedientes para acumular processos em mais de uma vara.

"O que foi falado é feito legalmente. Aquilo que está na lei é moral. Aquilo que não está na lei é que é imoral", argumentou Witzel em ato de campanha em uma feira na Barra da Tijuca.

Witzel afirmou que não se lembra quando a palestra foi proferida. ".Tudo que falei está aprovado por resoluções, é feito legalmente. Há uma preocupação muito grande para se pagar a previdência de juízes e servidores. O interesse do juiz é ter uma remuneração justa. Se recebe acima do teto, esse repasse tem caráter indenizatório, como manda a Constituição", completou.

 O vídeo

 

O ex-juiz aparece em um vídeo explicando o acordo que fazia quando ainda trabalhava na Justiça Federal para incorporar a gratificação de acúmulo ao seu salário, além dos auxílios-moradia e alimentação. No vídeo, revelado pelo jornal O Globo neste sábado, 13, o candidato conta a "engenharia" elaborada por ele e pelo seu substituto para receber mais R$ 4 mil todo mês.

"Os juízes hoje estão recebendo auxílio-moradia, auxílio-alimentação e a gratificação de acúmulo, que eu sei que na Justiça do Trabalho é muito mais difícil de receber. Mas na Justiça Federal praticamente todos os juízes recebem a gratificação de acúmulo que é de R$ 4 mil. Eu recebo. Expulsei o juiz substituto da minha Vara. Falei: 'negão, ou você vai ficar um ano fora ou vou te expulsar da Vara'. Brincadeira, adoro meu juiz substituto, mas se ele ficar eu não recebo. E aí a gente fez uma engenharia. Todo mês, 15 dias do mês o juiz substituto sai da Vara", afirma Witzel no vídeo.



Recomendadas para você