Jornal do Brasil

Rio

No Rio, professores e alunos organizam aulas públicas

Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Oito tendas ocupavam a praça 15, no centro do Rio de Janeiro, por volta das 10h30 desta quarta-feira (15). Alunos e professores da UFRJ organizam aulas públicas que tomarão conta do espaço neste fim de manhã e início de tarde. As manifestações desta quarta-feira (15) em todo o país ocorrem após o anúncio de cortes e bloqueios pelo ministério da Educação no governo Jair Bolsonaro.

Entre as atividades programadas, estão: "Como o vírus da Zika causa microcefalia?", do Instituto de Ciências Biomédicas, oficina de cartazes contra a morte da educação, da Escola de Belas Artes, aula pública sobre internet, da Escola de Comunicação, "A Matemática vai à Praça", do Instituto de Matemática, e "Reforma da Previdência: uma ameaça ao direito à cidade!", da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo.

Universidades como a UFRJ, UERJ e Unirio se comprometeram a participar da greve desta quarta contra os cortes na educação. Por volta das 15h, um ato unificado está marcado em frente a igreja da Candelária, no Centro. Os manifestantes devem marchar ate a estação Central.

ANA LUIZA ALBUQUERQUE